2015: Do céu ao inferno

Do céu do inferno. (Foto/Montagem: Gustavo de Araújo)

Nenhuma outra frase define melhor o 2015 do Chelsea, do que “Do céu ao Inferno”.  O ano começou com uma derrota histórica para o Tottenham por 5 a 3. Depois disso foram três vitórias seguidas sem sofrer gols, dando início a arrancada para o título inglês. Ainda em janeiro, José Mourinho dispensou Salah e Schurrle e contratou o colombiano Cuadrado, - sendo uma contratação pífia. Apesar de muitas glórias, o início do ano foi marcado por duas eliminações precoces: uma na FA Cup e outra na Champions League.

O primeiro semestre será lembrado por dois títulos conquistados pelos blues. Capital One em cima do Tottenham, e a Premier League que teve Hazard eleito como melhor jogador, Fàbregas foi o líder em assistência e Diego Costa foi o artilheiro da equipe na competição. Tudo parecia estar se encaminhando para um ano maravilhoso, até a chegada da janela de transferências, que foi marcada pela saída de Drogba para jogar na MLS e pela ida do ídolo Petr Cech para o Arsenal.
Drogba teve uma boa passagem pelo Chelsea em 14/15.
A temporada 2015/16 começou errada já na pré-temporada, amistosos muito fracos e a derrota para o Arsenal na Community Shield. Além da perda de duas peças importantíssimas para o elenco, o Chelsea não teve contratações impactantes como de costume, trouxe apenas Falcao Garcia, Baba Rahman, Begovic, Kenedy, Pedro e Djilobodji. Nenhum desses ainda disseram porque estão em Stamford Bridge, com ressalva ao Begovic que foi titular boa parte do segundo semestre por conta de um contusão do belga Courtois.
_________________________________________________________________

LEIA MAIS:

“Caro José, isso é muito difícil de escrever" - Carta de um fã para Mourinho

_________________________________________________________________

A notícia mais impactante do ano foi a demissão do Special One, José Mourinho, que teve problemas com a médica Eva Carneiro e depois com boa parte do elenco, principalmente com os pilares da última temporada: Hazard, Diego Costa e Fàbregas. Mourinho deixou a equipe na 16ª colocação com apenas 15 pontos, em comparação com a temporada anterior na mesma altura do campeonato, Chelsea era líder com 39 pontos.

Mourinho foi demitido pela 2ª vez no Chelsea.
Para o lugar de José Mourinho, foi contratado um velho conhecido da torcida azul: Guus Hiddink, que tem até agora dois jogos e dois empates. A evolução será lenta e gradual, a torcida espera um início de 2016 como foi o início de 2015. 

Chelsea ainda está vivo em duas competições, FA Cup e Champions League, são essas competições que serão capazes de salvar a temporada dos Blues.

Chelsea em 2015
  • 2 títulos
  • 54 jogos
  • 25 vitórias
  • 15 empates
  • 14 derrotas
  • 85 gols pró
  • 61 gols contra
Comparação

Temporada 2014/15 v 2015/16:

Hazard 14/15 v 15/16.

Eden Hazard:

Jogos: 52 v 26

Gols: 19 v 0

Assistências: 13 v 4






Fàbregas 14/15 v 15/16.



Cesc Fàbregas:

Jogos: 47 v 24
Gols: 5 v 1
Assistências: 24 v 3










Por: Luís Felipe e Gustavo de Araújo

Postar um comentário

0 Comentários