Duas decisões para ser (ou não) campeão inglês

Se quiser ser campeão inglês, o Chelsea vai ter que somar pontos nos dois próximos jogos: Liverpool, em Anfield, e Arsenal, no Emirates. Os reds ocupam hoje a quarta posição com 45 pontos, enquanto os gunners são o vice com 47, oito a menos que o líder Chelsea.

A importância não se dá apenas ao fato de serem clássicos, grandes jogos com uma atenção mundial, mas também por serem confrontos diretos. O famigerado "jogo de 6 pontos". Vencendo pelo menos 1 dos 2, o Chelsea mantém uma vantagem considerável para a arrancada final em busca do título. Em caso de 2 derrotas, pode ver a vantagem de 8, cair para 2 pontos. 

Antes da sequência contra Tottenham, Leicester, Hull, Liverpool e Arsenal, eu planejei no Twitter pelo menos 10/15 pontos, considerando que o Liverpool perdesse pontos contra United e até mesmo contra o Chelsea. Aconteceu que, os reds empataram com o Sunderland e incrivelmente perderam para o Swansea. Assim, os times à serem vistos mais de perto são Tottenham e Arsenal.
Llorente marcou 2 e o Swansea bateu o Liverpool, em Anfield, no último sábado (21)
Próximos 5 jogos dos 4 primeiros colocados:

Chelsea - Liverpool (F), Arsenal (C), Burnley (F), Swansea (C) e West Ham (C);
Arsenal - Watford (C), Chelsea (F), Hull City (C), Southampton (F) e Liverpool (F);
Tottenham - Sunderland (F), Middlesbrough (C), Liverpool (F), Stoke City (C) e Everton (C);
Liverpool - Chelsea (C), Hull City (F), Tottenham (C), Leicester (F) e Arsenal (C).

*(F) - Fora de casa
(C) - Em casa

LEIA MAIS:

A única equipe que jogará mais fora do que em casa, será o Arsenal. Portanto, com mais chances de perca de pontos, o que seria muito bom para o Chelsea, já que os gunners ocupam a segunda posição. 

Para vencermos os dois próximos confrontos, precisamos das nossas peças fundamentais no ataque: Diego Costa e Hazard. Ambos tiveram uma contribuição gigantesca até aqui, cada um com sua função. Diego Costa tem, na Premier League, 20 jogos, marcando 15 gols e dando mais 5 assistências em 1768 minutos em campo. Hazard, anotou 9 gols e 4 assistências em 21 jogos, com 1762 minutos em campo. 
Diego e Hazard combinam 24 gols nessa temporada.
Como disse Leonardo Bertozzi, em entrevista para nosso site: "Antonio Conte potencializou Hazard, tirando o belga do lado do campo para dar a ele a liberdade de se movimentar por todos os lugares do ataque". Assim, Eden produz muito coletivamente.

Serão dois jogos de suma importância à temporada, duas verdadeiras decisões. Será muito importante que o Chelsea mantenha o estilo de jogo, para assim tirar pontos dos rivais diretos, Liverpool e Arsenal, e praticamente carimbar o título inglês.