Estamos desenvolvendo um grande jogador

De uma família que tem muita história no futebol espanhol, Marcos Alonso Mendoza iniciou sua trajetória nas categorias de base do Real Madrid com apenas 8 anos. Ao completar 18 anos, teve suas primeiras chances no Real Madrid B, com o seu futebol a flor da pele começou a receber convocações para a seleção sub-19 da Espanha.

Em 2009 teve sua primeira chance no time principal do Real Madrid, em um jogo contra o Valencia para suprir a ausência de Marcelo. Disputou apenas 3 partidas pelo time Espanhol. Já no termino da temporada, Alonso acertou um contrato de 3 anos com o Bolton Wanderers. Alonso chegou a fazer 46 jogos pela equipe, ainda estava desenvolvendo o seu futebol e pegando experiência, não teve um grande destaque nesses 3 anos em Bolton, feito jogos medianos e tendo poucas falhas, era um jogador a ser observado pela idade que continha. Em 2013 foi oferecido um contrato de renovação pelo mesmo time, porém, Alonso recusou e decidiu ir para a Itália, vestir a camisa da Fiorentina.

Foi um contrato de 3 anos novamente, fez uma boa temporada pela Fiorentina, mas o que chamou a  atenção foi o número de cartões amarelos que recebeu ao decorrer, totalizando 17. Não se adaptando ao futebol Italiano como o técnico Vincenzo Montella queria, a Fiorentina junto ao Sunderland acertou o seu empréstimo até o final da temporada. Fez 20 jogos pelo Sunderland, começou a ser titular no time, mas depois de alguns jogos não mostrando a que veio, foi taxado para o banco, entrando em finais de jogos ou até mesmo não sendo relacionado.

LEIA MAIS:

Em seu retorno de empréstimo, Alonso conseguiu se firmar na Fiorentina fazendo 70 aparições ao todo, por volta de de março de 2015 fez o seu primeiro gol pelo time em uma vitória por 3-0 em cima da Roma pela UEFA Champions League.

Com a ausência de um lateral-esquerdo de alto nível no elenco nos últimos anos, os treinadores que passaram pelo o clube foram obrigados a se virar com o que tinham, como por exemplo, Ryan Bertrand, Sam Hutchinson, Filipe Luís (que não fez uma de suas melhores temporadas atuando pelos blues) e Baba Rahman, o Chelsea resolveu mais uma vez, ir mercado a fora em busca de um lateral. No dia 30 de agosto de 2016, depois de 85 jogos defendendo a Fiorentina, Alonso acertou a sua volta para a Inglaterra, dessa vez para o Chelsea, fechando um contrato de 5 anos por £ 24M. 

Não chegou já tendo como certa a confiança da torcida, talvez o apoio teve desde o inicio, mas a confiança era algo que ele teria que conquistar, teria que mostrar garra a cada minuto que estivesse em campo. Fez a sua estreia em um jogo contra o Leicester, jogando 120 minutos completos na vitória por 4-2 e marcou o seu primeiro gol na goleada de 5-0 sobre o Everton em Stamford Bridge.
Alonso tem em Antonio Conte, alguém para confiar.
Alonso tem 20 jogos pelo Chelsea e 4 gols e 2 assistências, quase os mesmos números que ele teve na Fiorentina jogando 85 jogos. Você pode estar se perguntando o porquê do Alonso se adaptar tão rápido ao Chelsea e não ao Bolton Wanderers ou ao Sunderland, ambos da Inglaterra.

Eis aqui a resposta: Antonio Conte.

O treinador italiano é conhecido na europa como o homem que recupera o futebol dos jogadores, foi assim com Moses, com Cahill que vem fazendo bons jogos essa temporada e está sendo assim com Alonso, além do mais, temos uma equipe unida, isso ajuda na confiança do jogador fazendo com que se solte mais em campo. Alonso hoje é dono da nossa lateral-esquerda sem questionamento algum, aparece dentro da área para pegar rebotes e marcar gols como também volta para ajudar na defesa constantemente, chuta muito bem de fora da área e de vez em quando até arrisca cobrar faltas, Conte em uma entrevista pós-jogo disse que o garoto ainda está aperfeiçoando cobranças de falta, e que tem potencial de ser um grande cobrador. 

Conseguindo jogar em 4 posições diferentes, é de grande ajuda aos clean-sheets que estamos conquistando ao decorrer da temporada.