Vencemos sem atacar por conta de um esquema estratégico


No derby londrino deste domingo (20), Antonio Conte contou que as ausências de Cahill e Fàbregas, expulsos contra o Burnley na primeira rodada, e Hazard que segue em fase final de recuperação. Sem outro volante para substituir o espanhol, o treinador teve que antecipar a estreia do contratado Bakayoko e colocá-lo em campo sem estar 100% fisicamente. Com isso, houve a troca de esquema tática: saiu o 343, entrou o 352.

Assim como na semi-final da Copa da Inglaterra na temporada passada, o Chelsea enfrentou o Tottenham se defendendo muito e explorando os erros dos spurs. Aconteceu novamente e a vitória veio, apesar de que Batshuayi quase estragou isso com um gol contra marcado de forma bizarra. Enfim, o assunto do texto é porque o 352 deu certo e deu errado dentro de um mesmo jogo.
Assim esteve o Chelsea contra o Tottenham. (TacticalPad) 
Num determinado momento do segundo tempo, o Chelsea tinha apenas 28% de posse de bola, mas chegava com muito perigo em busca do segundo gol. Com David Luiz, Kanté e Bakayoko formando o trio de volantes e Willian e Morata a dupla de ataque, o Chelsea não tinha quem criar jogadas. Defendendo num 5-3-2 e atacando num 3-5-2, os comandados por Antonio Conte pouco criavam na parte final do campo. Willian errou muito, apesar de ter tentado o jogo todo, e Morata que perdeu um gol feito no início, poucas chances teve por não haver nenhum criador de jogadas na meia cancha. Ofensivamente, o meio-campo com os três volantes citados acima fica muito lento, sem criação e apenas com um poder de marcação absurdo. Defensivamente, torna-se uma ótima alternativa.

"Ah, mas quando Hazard voltar, faria uma boa dupla de ataque com Morata."
Claramente a equipe não está acostumada a jogar nesse esquema. Hoje, muitas vezes vimos Willian caindo para o lado direito, sua posição habitual no Chelsea há 3 temporadas, e Morata centralizando por ser sua posição de ofício. Portanto, o lado esquerdo ficava sem ninguém. Quando Hazard voltar, acontecerá a mesma coisa, a diferença será que faltará alguém do lado direito, porque Willian terá que sair do time.
Willian desloca-se para onde está acostumado a jogar. (TacticalPad)
"Só ganhamos por causa do esquema 352."
Talvez, mas não podemos sempre jogar com 30% de posse de bola, esperando vencer com um gol de bola parada ou aproveitar o vacilo de uma saída errada do adversário. Desde 2014/15 quando foi campeão, o Chelsea é um time que joga com a bola e aperta o adversário, criando inúmeras chances de gol dentro de uma mesma partida.

De fato o 352 pode dar certo como um esquema estratégico, como foi hoje contra um adversário melhor e que joga um futebol muito mais ofensivo que o do Chelsea desde a temporada passada. Se Conte pensa esse novo esquema como algo para a temporada toda, levará tempo para todos entrarem nessa nova filosofia de jogo e, considerando que já começamos a temporada e a Champions League começa logo mais, não temos tempo para testes. É hora de seguir com o que está dando certo.

*Não falarei sobre o jogo em si, pois o resumo de tudo está no nosso Twitter. A quase tragédia provocada por Batshuayi está lá nos comentários. 

Este texto reflete a opinião do autor, não sendo, necessariamente, a posição deste site sobre o tema.