Chelsea vence na estreia e Zappacosta é destaque



A noite de 12 de setembro de 2017 era especial para os torcedores do Chelsea: era o dia do tão esperado reencontro com a UEFA Champions League. O time não disputou a última edição do torneio, após uma campanha vexatória na Premier League 2015/16, na qual terminou na modesta 10º colocação. Muitas emoções tomavam conta de todos, desde os fãs até os jogadores e a comissão técnica, ontem: a ansiedade natural de quem reclama um lugar de onde não deveria ter saído, a expectativa pelo desempenho contra o adversário (em tese) mais fraco do grupo e a vontade de ver o comportamento da equipe, escalada de forma mista, com o objetivo de preparar a todos para a maratona que teremos pela frente.

Não há o que retocar na performance dos comandados de Antonio Conte. Courtois foi um mero espectador do jogo, não sendo exigido em momento algum, assim como os 3 zagueiros. A destacar, a sempre notável qualidade de Azpilicueta, o retorno do capitão Cahill e os minutos em campo para Christensen. Fàbregas comandou o meio campo com a habitual maestria, tendo ao seu lado o sempre incansável Kanté. No segundo tempo, Conte trocou um francês por outro, com Bakayoko entrando e fazendo seu primeiro gol com a camisa azul. William e Pedro tiveram a intensidade e eficiência de sempre, com especial destaque para o brasileiro, um dos melhores do time na noite. Batshuayi foi o atacante escolhido e não decepcionou, fazendo 2 gols, apesar de um ter sido contado como contra. O que o belga precisa entender é que ele pode ajudar mais o time, mesmo que não seja fazendo gol. Sua ansiedade em encontrar o fundo das redes prejudica o Blues em alguns momentos, com escolhas erradas de jogadas e precipitações.

Zappacosta e William fizeram excelente partida

O grande destaque individual, sem dúvida, foi Davide Zappacosta. Contratado no  deadline day como um ilustre desconhecido, o ex-lateral/ala do Torino fez seu primeiro jogo como titular e apresentou suas credenciais. Taticamente, o italiano foi perfeito, apoiando todo o tempo o ataque e fechando bem os espaços sem a bola, o que mostra que a competição pela posição com Victor Moses será intensa ao longo da temporada. Além disso, o golaço marcado ainda no primeiro tempo, o segundo do Chelsea na partida, deixou a todos boquiabertos.

Com o dever de casa bem feito, o momento é de voltar as atenções para o clássico contra o Arsenal pela Premier League, neste domingo, 17, também em Stamford Bridge. A confiança em alta nos faz sonhar com uma grande temporada em toda e qualquer competição que disputemos! #KTBFFH

ATENÇÃO
Nós estamos sorteando 1 acesso grátis no EI Plus até o final do ano! 

Para participar:
1 - Dê RT nesse tweet (clique aqui);
2 - Siga o @BluesOfStamford.

O resultado será divulgado dia 17/09.

Este texto reflete a opinião do autor, não sendo, necessariamente, a posição deste site sobre o tema.