Continuamos melhorando

Charly Musonda Jr. fez sua estreia como titular e marcou seu primeiro gol com a camisa do Chelsea
A semana não poderia ter sido melhor para o Chelsea: na quarta, 20, o time estreiou na EFL Carabao Cup com uma goleada por 5 a 1 sobre o Nottingham Forest, e no sábado, 23, a vítima foi o Stoke City, dessa vez pela Premier League, novamente com um placar elástico, 4 a 0. Com os resultados, os Blues avançaram para a próxima fase da Copa da Liga, onde enfrentarão o Everton, enquanto chegaram as 13 pontos no campeonato Inglês, mantendo a terceira colocação. O ponto em comum entre as vitórias foram os hat-tricks de Batshuayi e de Morata.

A vitória contra o Nottingham Forest foi importante por diversos motivos. Em primeiro lugar, porque se trata de uma taça em disputa e, não importa se é a menos valiosa dentre os torneios que o Chelsea disputa, a obrigação é sempre entrar e ser campeão. Em segundo lugar, porque Conte conseguiu rodar o elenco e dar minutos em campo para atletas que, hoje, são reserva (casos de Caballero, Zappacosta, Kenedy e Batshuayi), ou que acabaram de subir da base (como Musonda, Ampadu, Sterling e Clarke-Salter). Finalmente, porque a resposta em campo não poderia ter sido melhor: Musonda não sentiu o peso da estreia, Hazard atuou seus primeiros 90 minutos completos nesta temporada, a zaga e Caballero se mostraram sólidos. Os principais destaques, sem dúvida, foram os três gols de Batshuayi, a performance individual de Kenedy, que fez o primeiro gol da partida e apoiou o ataque durante todo o jogo, e a presença de crias da base em campo.
Resultado de imagem para stoke 0 x 4 chelsea
Alvaro Morata fez seu primeiro hat-trick pelos Azuis de Londres
O jogo contra o Stoke também viu uma boa e convincente vitória dos Blues, novamente com um hat-trick do homem que comandou o ataque. Dessa vez, Alvaro Morata foi quem levou a bola do jogo para casa, tendo marcado todos os seus gols com o pé (até então, os três gols do espanhol na Premier League foram de cabeça). O que se viu em campo foi um time concentrado desde o primeiro minuto e que não teve dificuldades para impor seu ritmo, o que fez com que os tentos saíssem de forma natural. A destacar, as atuações de Azpilicueta, Bakayoko, Christensen e do próprio Morata. William esteve abaixo da sua capacidade, errando algumas jogadas e não dando sequências em outras, e a substituição de Pedro para a entrada de Fàbregas, aos 68 minutos, pode indicar que ele e Hazard formarão o trio de ataque, juntamente com Alvaro, no confronto com o Atletico de Madrid.


O próximo desafio do Chelsea é contra o Atlético de Madrid, pela Champions League.
Após uma semana com 2 boas vitórias, 9 gols marcados, apenas 1 sofrido, estreias para alguns dos garotos da base e rodagem para jogadores que não vêm atuando com frequência, é novamente hora de voltar as atenções para a competição mais importante da temporada, a UEFA Champions League. Nesta quarta-feira, às 15:45, o Chelsea enfrenta o Atlético de Madrid, na capital espanhola, no que talvez seja o duelo mais importante do clube nessa campanha, até aqui. Será, também, a primeira visita dos Azuis de Londres ao moderníssimo estádio Wanda Metropolitano, a nova casa do Atleti. #KTBFFH

Este texto reflete a opinião do autor, não sendo, necessariamente, a posição deste site sobre o tema.