O início de temporada do Chelsea

A expectativa é de grande público para o jogo desta terça feira, pela Champions League.

O Chelsea terminou a temporada 2016/17 como campeão inglês e grande surpresa do campeonato. Após o frustrante 10º lugar em 2015/16, quando defendia o título, Antonio Conte foi contratado com a missão de recolocar os Azuis de Londres no topo das cenas doméstica e internacional. Logo em seu primeiro ano no cargo, o italiano revolucionou a Premier League com seu esquema com 3 zagueiros, teve uma sequência de 13 vitórias consecutivas e sagrou-se campeão com relativa tranquilidade. Em que pese a ausência de competições europeias a serem disputadas, o primeiro objetivo foi cumprido.

O retorno à UEFA Champions League nesta temporada impôs ao Blues a necessidade de reforçar seu já qualificado elenco. Na campanha do título, o Chelsea foi um dos times que utilizou menos jogadores e fez menos mudanças ao longo do campeonato. Somando todas as competições, foram apenas 47 jogos e um espaçamento entre estes que, ao mesmo tempo, permitiu que Conte repetisse diversas vezes a escalação titular e não dava espaço para que os reservas mostrassem trabalho.

Com 4 jogos disputados pela Premier League nesta nova campanha e 3 vitórias conquistadas (sendo 2 fora de casa, uma sobre o Tottenham, rival direto), o início da temporada é animador, apesar da janela de transferências conturbada. É possível verificar variações no esquema tático, ora no 3-4-3, ora no 3-5-2, alguns dos novos rostos já começam a se adaptar e algumas das saídas (ou ausências) já não fazem (tanta) falta. Morata começa a mostrar que tem potencial para substituir Diego Costa, Bakayoko demonstra estar recuperado de lesão e melhora a cada partida, e Hazard, a estrela da companhia, disputou seus primeiros minutos contra o Leicester.
Morata tem 3 gols e 2 assistências nos seus primeiros 4 jogos com a camisa do Chelsea.
Nesta terça feira (12), às 15h45 (Brasília), o Stamford Bridge voltará a abrigar um jogo de competição continental. O adversário será o Qarabag FK, em tese o mais fraco do complicado grupo C. A vitória é fundamental para as pretensões do Chelsea nesta Champions League, uma vez que os próximos oponentes pelo torneio serão Atlético de Madrid e Roma.


ATENÇÃO
Nós estamos sorteando 1 acesso grátis no EI Plus até o final do ano! 

Para participar:
1 - Dê RT nesse tweet (clique aqui);
2 - Siga o @BluesOfStamford.

O resultado será divulgado dia 17/09.

Este texto reflete a opinião do autor, não sendo, necessariamente, a posição deste site sobre o tema.