A prova de fogo é agora

Willian marcou o único gol do Chelsea na vitória sobre o PAOK (FOTO: Chelsea FC)
Por Rodrigo Jardim

Tivemos nosso primeiro jogo na Europa League, na última quinta-feira (20), contra um adversário fraquíssimo e o Chelsea jogou com freio de mão puxado. Claramente se poupando. Dito isto, não era melhor ter poupado o time titular para a sequência de jogos que virá? Jogamos com Kanté, Jorginho, Rudiger, Alonso e Pedro de titulares, sendo que poderíamos rodar mais o elenco e dar oportunidades aos jogadores que não vem participando do time. Enfim, foi um jogo burocrático, sem emoções com posse de bola infinita do Chelsea (69%, mas chegou a 80%) e para variar, chances perdidas do Morata e uma do Pedro cara a cara com o goleiro do PAOK. Sendo justo com o Morata, um golaço mal anulado dele, mas não o redime da fraca atuação. Têm alguns pontos que eu quero abordar ao longo deste texto e que me parecem muito pertinentes: Kepa, esquema de jogo e sequência de jogos. O final do mês de setembro promete ser determinante para mostrar se o Chelsea vem mesmo para brigar por algo nessa temporada, por isso esses pontos que citei acima estão correlacionados e devem funcionar para que tenhamos sucesso, afinal. Os confrontos contra West Ham e Liverpool (2 vezes) podem dizer pelo o que vamos brigar. Formação tática Aos poucos a formação tática de Maurizio Sarri vem encaixando, mas ainda há setores que ainda não encaixaram no time, a zaga é a maior preocupação. David Luiz pode ter boa qualidade técnica, mas sua capacidade defensiva, mesmo em jogos teoricamente “fáceis”, vem se mostrando bem fraca, como já era sabido. Imaginem os próximos jogos que teremos, West Ham (F), Liverpool (F) e mais uma vez o Liverpool (C). Outro setor que não convence é o ataque, que basicamente depende (mais uma vez) de Hazard, já que o pelos lados Pedro e Willian são muito inconstantes.
LEIA MAIS:
No comando de ataque é a maior preocupação do setor, já que Morata e Giroud não desencantam, porém, o segundo ainda consegue ser mais útil para a equipe, pois consegue fazer o pivô para o resto do time chegar ao ataque tabelando ou consegue uma assistência como foi no jogo contra o Cardiff. Kepa O goleiro mais caro do mundo, assim como o Chelsea, não foi verdadeiramente testado e essa sequência pode mostrar se Kepa vale o que foi investido nele (£70M). O espanhol chegou ao Chelsea com grande expectativa, não só pelo preço, mas também por ser jovem, estar na seleção e ter bastante potencial. Nosso novo goleiro fez 6 partidas e tomou 4 gols, tem 0,8 gols sofridos por jogo e 1,6 defesas por jogo. Essa última estatística corrobora com o que falo, ele é pouco testado durante os jogos e quando foi (contra o Arsenal), não se mostrou tão seguro. Temos que ter calma com ele, acabou de chegar, está ganhando confiança, joga num clube muito maior e de mais expressão que o Bilbao e tem a questão do preço pago por sua transferência. Trata-se de um goleiro em formação ainda, esses jogos darão a ele mais confiança e poderemos ver todo seu potencial sendo explorado.

Kepa não vem demonstrando tanta segurança nesse início de carreira no Chelsea. (FOTO: Mirror)

Sequência de jogos
Poderemos ver o quanto esse time quer um título nesses jogos, espero que Sarri coloque o que há de melhor no elenco e a postura será determinante, principalmente contra o Liverpool. Os reds vêm de bom futebol desde a última temporada e o West Ham é dérbi, sempre dificulta o jogo contra nós. Certeza de ótimos jogos, equipes que jogam pra frente e não veremos o park the bus em Stamford Bridge.
Estou ansioso para esses embates, que nosso melhor futebol esteja por vir!

Próximos 3 jogos do Chelsea na temporada:

Premier League
West Ham (F) - 23/9, às 9h30.
Liverpool (C) - 29/9, às 13h30.

Copa da Liga Inglesa
Liverpool (F) - 26/9, às 15h45.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. contra o arsenal ele tomou dois gols indefensaveis, o do newcatle poe na conta do david luiz.

    ResponderExcluir