As cerejas do bolo



Por Adalmilson Neto

Atualmente, o Chelsea é um dos maiores e mais ricos times do mundo, tendo o potencial de investir alto para contratar jogadores, comissão técnica, melhorar a estrutura do time e expandir a marca. Tudo isso muito graças ao suporte financeiro de seu dono Roman Abramovich, mas também devido à grande quantia que recebe de patrocinadores, como Nike, Yokohama, entre outros que adquiriu até o momento. Mas realmente é isso que acontece? O Chelsea é um dos times que maior investe? A resposta é “sim” e “não”.

LEIA MAIS:
Novidade velha: precisamos de um verdadeiro camisa 9
Conheça a Coimbra Sports e compre os seus produtos do Chelsea

Sem dúvida o Chelsea é um dos times que mais investe nas janelas de transferência, contudo, prefere investir em vários jogadores ou jogadores muito jovens para sua categoria de base do que em apenas uma ou duas grandes estrelas já consolidadas no cenário do futebol. Acredito que isto seja para diminuir o risco, pois quando o time em 2011 quebrou seu recorde ao comprar o atacante Fernando Torres por 50 milhões de libras, não recebeu de longe o que se esperava de um jogador que estava no seu auge. Fato este que marcou uma imagem negativa ao se contratar um novo jogador. Se formos analisar, realmente é uma forma de pensar conservadora e que faz muito sentido, porém, há momentos em que não é correta. Desde de Fernando Torres, quando o Chelsea investiu alto e trouxe um jogador de um time rival? Até a temporada passada, o Chelsea não passava da marca de 40 milhões de libras em um único jogador (dados transfermarket), quando enfim superou seus medos ao contratar Morata por 60 milhões de libras. E novamente não foi com sucesso dado ao fato de que Morata está deixando muito a desejar.
               
Contudo, diferentemente da história com Torres, o Chelsea decidiu investir novamente alto nessa temporada e trouxe o meio campista Jorginho (55 milhões de euros) e o goleiro Kepa (80 milhões de euros), muito pela chegada de Sarri ao comando da equipe. Jorginho está se provando merecedor desse investimento enquanto Kepa ainda está se adaptando e tem uma grande pressão por ser o goleiro mais caro do mundo.  O que podemos desejar como torcedores é que esses investimentos continuem altos, pois nossos rivais estão a todo momento investindo seus recursos em estrelas, batendo recorde de transferências e algumas vezes contratando as nossas estrelas. Enquanto o Chelsea muitas vezes se concentra em contratar jogadores que são estrelas de times de menor expressão (Drinkwater, Bakayoko, Batshuayi) quando que na verdade é necessário contratar jogadores que são os melhores do mundo em sua posição. Por isso muitas vezes eles acabam não rendendo o esperado quando testados na Premier League. Ou então quando enfim contrata jogadores de times gigantes, são jogadores que já não tem espaço em seu time, como Fàbregas e Pedro que vieram do Barcelona, Giroud que veio do Arsenal ou Kovacic que veio emprestado. Lógico que eles foram boas contratações, foram chances de mercado aproveitadas, porém poderiam ser outros jogadores que tem mais qualidade do que eles.

Claro que não é fácil contratar jogadores como se fosse em um videogame, mas o Chelsea pode e deve contratar as maiores estrelas do futebol, basta querer fazer acontecer, pois dispõe de recursos para realizar isto. Precisamos nos reforçar de maneira que faça justiça ao nosso perfil de clube e sempre quando for necessário para melhorar aquela posição que se mostre deficiente (atualmente o ataque). O que resta é somente aguardar e ficar na expectativa na realização das novas contratações para sabermos se esse investimento se manterá alto em poucos estrelas ou se novamente se mostrará médio para contratar vários jogadores. Passamos anos criando uma base para o time, moldando o nosso bolo azul, está na hora de começar a enfim colocar as cerejas no topo.

Postar um comentário

0 Comentários