Novidade velha: precisamos de um verdadeiro camisa 9

Morata tem apenas 1 gol na temporada. (FOTO: Goal)
Por Rodrigo Jardim

Já falamos demais do Morata e é justo pelo o que ele entrega, ou melhor, não entrega. Desde que chegou, o espanhol não consegue encaixar em nenhum esquema. Já jogou no 3-4-3, 5-4-1, 3-5-2 todos com o Antonio Conte e agora no 4-2-3-1 com o Maurizio Sarri. Verdade seja dita, começou bem a temporada passada e depois caiu demais e apenas 5 jogos com Sarri (contando a Community Shield). Esse início com o novo técnico não é animador, somente 1 gol e quase nenhum destaque nesses jogos.

A posição de centroavante no Chelsea, nos últimos anos, um verdadeiro problema. Quando um camisa 9 goleador é contratado (a peso de ouro, diga-se) e realmente veste a 9, certamente vai parar de fazer gols, desde Kezman, Crespo, Torres, enfrentamos esse problema. São inúmeros casos. Só Diego Costa e Drogba fugiram dessa ‘maldição’, apesar de não terem vestido a 9, de fato. Enfim, mas o que eu vejo no Morata não é maldição, desde a temporada passada, quando começou a cair de produção junto com o time, a confiança dele foi abaixo de 0. Isso é preocupante demais, foi um investimento alto feito pelo Chelsea (£58M) e chegou com grande expectativa devido às passagens por Real e Juventus.

CONHEÇA MAIS:
Loja Coimbra Sports

No final da temporada passada, Morata se queixava de dores nas costas e justificou a queda de seu rendimento devido a essa lesão e por muitas vezes jogou com dores. No início dessa temporada, o espanhol disse que estava mais motivado, que o nascimento dos filhos lhe deram nova perspectiva e que a lesão também estava curada. Pois bem, como falamos anteriormente, o início não é bom, apenas 1 gol, nenhuma assistência, média de 1 chute para o gol por jogo e apenas 72% de precisão nos passes (dados Sofascore), destoando de boa parte da equipe, que parece ter se adaptado bem ao novo esquema e filosofia de jogo de Maurizio Sarri. Será que o problema foi a lesão, falta de confiança, adaptação ou o Chelsea caiu no hype do atacante?

Boa parte da imprensa e da torcida confia que Morata possa deslanchar sob o comando de Maurizio Sarri, tendo em vista que todo atacante em seu esquema e filosofia de jogo desandam a fazer gol. Foi assim com:

Higuain em 2015/16 anotando 36 na Série A Tim;
Mertens em 2016/17 e 2017/18 jogando como falso 9 e marcando 28 e 18 gols respectivamente.
Insigne em 2016/17 marcou 18 gols, ajudando ao Napoli ser o melhor ataque com 94 gols.

Caso Morata não consiga fazer uma boa temporada novamente, qual será a próxima desculpa ou justificativa? Uma coisa é certa, precisamos de um centroavante que não seja tão sentimental e que não brigue com a bola como o espanhol faz e nos irrita tanto, ainda mais num esquema que privilegie a posse de bola, a pressão alta e passes envolventes como do Sarri. Não acredito que o Giroud seja solução também, precisamos ir ao mercado e quais opções temos?

Lewandowski: O centroavante que ao final da temporada passada já dizia que queria sair do Bayern seria minha primeira opção para o ataque, técnico, goleador, posicionamento perfeito e cabe nesse esquema de jogo do Sarri. Joga contra ele a sua idade (30). Sabemos que o Chelsea investe pouco em jogadores com idade avançada, a não ser que seja uma boa oportunidade de mercado como o Giroud se apresentou.

Lewandowski chegou a falar sobre seu desejo de deixar a Alemanha ainda nesta pré-temporada.
Thomas Muller: Muitos vão torcer o nariz para esse nome, mas acredito que ele seria uma boa opção para o ataque, inclusive poderia fazer função parecida que o Mertens fez no time de Sarri. No início dessa temporada e da passada, muito se falou da sua saída do Bayern, inclusive sendo ligado ao Chelsea. Tem a cara do Chelsea, brigador, muito participativo, tem estrela, acredito que daria muito certo.

Higuain: Não escolheria o argentino por diversos motivos, mas com a chegada de Cristiano Ronaldo, muito se falou da vinda dele para o Chelsea, inclusive foi muito bem ao ser comandado por Sarri em 2015/16 onde marcou 36 gols na liga italiana.

Cavani: Mais um com idade avançada (31) e apesar de às vezes parecer ser caneleiro, o centroavante seria uma boa opção de ataque para nosso técnico italiano. Ele evoluiu demais e poderia comandar o ataque tranquilamente do Chelsea.

Icardi: Seria minha terceira opção de ataque (atrás de Lewandowski e Muller). O argentino foi especulado nessa janela no Chelsea, é ótimo com a bola nos pés, se movimenta, se posiciona muito bem, goleador, mas se tem uma coisa que joga contra ele é seu passado polêmico. Talvez seja isso que eu mais goste nele, tem personalidade e não foge da sua responsabilidade, dá a cara à tapa.

Icardi é um sonho antigo de vários clubes europeus fora da Itália.
Belotti: O jovem atacante italiano (24) é uma aposta, mas acredito que por sua personalidade poderia encaixar mais no Chelsea que o Morata, por exemplo. É um tanque, muito forte, explosão e faro de artilheiro apurado. Três coisas jogam contra a ele: passou a temporada passada fora por conta de uma lesão no joelho, falta de experiência e sua má fase nessa temporada pelo Torino. Belotti chegou a fazer 26 gols em 35 jogos em 2016/17, sendo comparado a Vieri e eleito um dos centroavantes mais completos da Europa. A temporada 2017/18 veio e com ela a má fase, marcou apenas 6 gols e se lesionou gravemente. Prontamente recuperado para essa temporada, já anotou 3 gols em 4 jogos. Vejo com bons olhos esse jogador, mas com um pé atrás por conta dos motivos acima citados

Por mais que seja início de temporada, não acredito que Morata possa assumir o papel de principal goleador e por isso o Chelsea precisa mapear o mercado e conseguir um bom negócio por um verdadeiro goleador. A sensação que fica é essa, falta pouco para que esse esquema tático fique redondinho e esteja no auge e a peça que falta é um centroavante capacitado. O melhor ainda estar por vir para nós, blues.

Postar um comentário

1 Comentários