O primeiro tropeço


Por Adalmilson Neto

Neste último domingo (23), pudemos acompanhar o nosso Chelsea perder o 100% de aproveitamento pelo Campeonato Inglês. Era de se esperar de isso acontecesse quando enfrentássemos algum dos 5 principais times da liga (Arsenal, Manchester City ou United, Liverpool e Tottenham). Porém, foi diante do West Ham, que apesar de ser um derby londrino, tinha apenas uma vitória na competição até o momento e estava bastante desfalcado, sem Arnautovic, seu principal jogador, entre outros. Um time que pretende ser campeão, não pode ser dar ao luxo de perder pontos contra um adversário fraco, tem que guardar esses empates para jogos contra times fortes e jogando fora de seus domínios.

O time jogou de maneira normal, como acompanhamos nas rodadas anteriores, com muita posse de bola e pressionando o adversário, mas não converteu as poucas chances claras. Giroud começou jogando, mas não fez seu famoso pivô ou cabeçadas perigosas. Hazard tentou bastante, mas sem perigo efetivo - salvo uma bola que ele estava cara-a-cara com o goleiro e preferiu passar de calcanhar para Morata que estava atrás, ao invés do chute. Morata que por sua vez quando entrou no lugar do Giroud, perdeu a chance mais clara da partida, quando finalizou na cara de Fabianski. Willian que jogou no lugar do Pedro que estava lesionado também não criou tanto perigo. Enfim, o time estava pragmático, sem algo novo para mostrar, na minha opinião por não ter um centroavante que entregue e forneça mais opções para o time. Mas também há outros fatores que precisam ser melhorados, vamos conferir:

1- Kante jogando na área. Com o novo esquema, Kante tem mais liberdade para ir ao ataque, porém não foi efetivo. Ele teve mais finalizações que o Giroud e Morata juntos na partida, mas todas sem qualidade nenhuma. Kante é baixo e não é finalizador, não pode ficar recebendo bola aérea na área do adversário como acompanhamos na partida. Ele ficava ao lado do Giroud ou Morata esperando o cruzamento quando deveria ficar mais atrás para esperar uma bola que sobre para ele chutar. Para continuar assim, ele deve treinar bastante finalização e a bola deve vir por baixo.

Kovacic teve mais uma partida bem regular.
2- Poucos chutes de fora da área. Não somente nessa partida, mas nas outras também, pode notar-se que Kante e Jorginho não chutam de fora da área, mesmo eles sendo os jogadores que mais se encontram nessa situação durante a partida. Preferem dar passe ao invés de experimentar, confiando ao Rudiger a tarefa de vir de trás e arriscar. Chute de fora da área é uma importante arma para variar jogadas, vimos a finalização do Barkley, que se não fosse por uma grande defesa de Fabianski, era gol na certa.

3- David Luiz está errando muito. Mais uma partida na qual temos um erro de David Luiz. Falhou contra Yarmolenko e proporcionou uma grande chance para o adversário com a bola que sobrou para Antonio, mas felizmente nosso goleiro Kepa mostrou sua primeira grande defesa desde que chegou ao time e evitou o gol.

4- Morata novamente decepcionou. Claramente sem confiança e sem apoio dos torcedores, Morata perdeu a melhor chance da partida, podendo mudar o jogo e nos dar a vitória. Logicamente mérito do goleiro que saiu e evitou o gol, mas não se pode perder chances dessa magnitude.

Resumindo, poderia ter sido pior. West Ham teve ainda mais uma grande chance de fazer o gol após a falha de marcação da defesa, mas felizmente Yarmolenko errou a cabeçada. Seria uma tragédia perder para um time fraco e desfalcado. Nos deixaria 3 pontos atrás do líder, fato que não se deve permitir, pois é uma tarefa muito árdua recuperar a diferença. Campeonatos são decididos com jogos entre os grandes, essa é a lógica, mas se permitir que isso ocorra, se tornará muito difícil a conquista da Premier League. É lei ganhar dos “pequenos” e pelo menos empatar com os grandes. Isso deixa um time competitivo para ser campeão. Claro que é difícil na Premier League, pois os times de menor expressão também tem muita qualidade, mas não pode ser desculpa para perder pontos.

Mas tudo isso já passou, não adianta ficar pensando nos pontos perdidos, agora é hora do próximo desafio, o Liverpool, que é o líder do campeonato. Essas lições têm que ser absorvidas e corrigidas. Tenho confiança que se os erros forem corrigidos, sairemos vitoriosos contra o Liverpool, apesar do jogo prometer ser muito desafiador, e retornaremos a frente da liga.

Postar um comentário

0 Comentários