Guia Blues Of Stamford: Conheça Mason Mount

Iniciamos o guia falando tudo sobre Mason Mount, grande promessa do Chelsea. (Foto: Divulgação)
Hoje iniciamos uma sequência de textos para falar de grandes promessas da nossa Youth Academy, que voltaram de empréstimo para essa temporada e serão muito importantes durante o transfer ban. E o primeiro jogador que analisaremos será o meio campista habilidoso, Mason Mount. 

O inglês de Portsmouth (sul da Inglaterra) tem apenas 20 anos, está na academia desde os 8 anos de idade, onde faturou 3 títulos: UEFA Youth League, FA Youth Cup e English Youth League, todos pelo sub-19. Muitos torcedores e jornalistas ingleses citam Mount como o próximo "Frank Lampard". Falaremos sobre isso mais adiante. 

Passou 2 temporadas emprestado, uma ao Vitesse (2017/18) e uma ao Derby County (2018/19) de Frank Lampard, nosso atual treinador. E desde então virou uma das principais peças para o elenco de Lampard, tanto que o jovem acabou de assinar um novo contrato até 2024 e receberá um bom aumento.

CARACTERÍSTICAS

Mount é um meio campista destro, versátil, participativo, veloz, muito habilidoso, possui técnica apuradíssima, criativo, ótimo batedor de falta (4 gols pelo Vitesse) solidário e objetivo, que joga sempre pra frente. Sua habilidade para armar o jogo atrelado à uma ótima visão de jogo e pensamento rápido para tomada de decisão fazem desse jovem um diamante bruto a ser dilapidado. Claro que por ser fã de Frank Lampard e tê-lo como técnico é inevitável que as comparações surjam. Principalmente pela característica que adquiriu a pedido de Lampard: pisar mais na área. Fazer mais gols. Ser uma espécie de… Frank Lampard.

SAIBA MAIS:

Uma característica de Mason Mount que me chamou a atenção durante horas a fio de análise, seja por vídeo durante as passagens dele por Vitesse e Derby, ou jogos do Chelsea durante a pré temporada 2019/20 e claro, nos primeiros jogos da temporada contra Manchester United, Liverpool e Leicester foi sua adaptabilidade aos esquemas táticos, onde desempenha várias funções de um jogo para o outro ou até mesmo durante a mesma partida. A facilidade para jogar como médio central, camisa 10 ou até winger de qualquer lado (apesar de preferir o lado esquerdo) traz uma versatilidade necessária dentro de um elenco enxuto como o Chelsea tem nessa temporada. É um jogador multifacetado, que todo técnico gostaria de ter.

Mason Mount é um talento e tanto e não se engane que por ele ser um jogador ofensivo, pois ele contribui na marcação. É uma função que ele vem desenvolvendo, principalmente com Frank Lampard. Nosso técnico é adepto da marcação alta e pressão na saída de bola adversária. Já no Derby County, Mount teve 0,5 interceptações por jogo, 0,7 desarmes por jogo e 0,8 cortes por jogo. Para um meia ofensivo, são números consideráveis e a tendência de crescimento para essa temporada é boa.

PERSONALIDADE

Esse jovem inglês me surpreendeu muito. Mason é um jogador muito focado, dedicado e que adora treinar e aprender, acima de tudo. Nunca desistiu de emplacar no primeiro time do Chelsea, buscou na Youth Academy ou em cada empréstimo que teve, crescimento e se mostrar útil aos blues.

Mount tem muita confiança do treinador Frank Lampard. (Foto: Divulgação)
Em uma entrevista à antiga Chelsea TV (2018), ele disse que enquanto muitos jovens estavam saindo e se divertindo, ele se preparava para o treino do dia seguinte. Isso muito se deve ao senso de responsabilidade que adquiriu muito novo, pois mora sozinho desde os 8 anos, quando se mudou de Portsmouth para Londres (nas dependências do Chelsea).

Mason Mount é um líder. Desde muito jovem, Mason foi capitão diversas vezes enquanto esteve nas categorias de base. Inclusive foi capitão do time sub-19 do Chelsea na conquista da FA Youth Cup. Mas ser um líder vai além de usar uma braçadeira de capitão. Mason é um líder por exemplo: possui uma mentalidade voltada para o sucesso. Esta é a obsessão deste jovem. Além de desempenhar as funções que lhe são atribuídas é predisposto a aprender e sempre em prol da equipe.

EMPRÉSTIMOS

Vitesse: Se você não sabe, mas o Chelsea tem um clube parceiro para emprestar jogadores da base e lá se desenvolverem, que é o Vitesse da Holanda. Assim como outros jovens, Mason passou uma temporada emprestado, fazendo 40 jogos, marcando 13 gols e anotando 10 assistências. Aparentemente, tudo correu bem, mas não é bem verdade. Segundo o próprio Mount foi um período difícil, começou devagar e a saudade de casa apertava, mas depois que começou a ter mais minutos em campo, tudo fluiu melhor e pôde se destacar com gols e assistências. Nessa temporada, Mason também fez sua estreia em competições internacionais (profissionais), contribuindo com uma assistência para o time na Europa League.

Derby County: Acredito que no Derby foi onde o Mount se desenvolveu mais. Aliás, foi pedido de seu grande ídolo no Chelsea, Frank Lampard, que já o conhecia da nossa Youth Academy, seleções de base e pela boa passagem no Vitesse. Lampard que foi um world class, dominou a posição como poucos foi e é o melhor tutor possível para este jovem inglês. Aliás, Lampard é um exemplo para Mount.

No Derby, Mount fez 45 jogos, marcou 11 gols e distribuiu 6 assistências. Mais que os números, Mount desenvolveu maior entendimento do jogo, maior compreensão tática, além de aperfeiçoar seus melhores atributos: visão de jogo, criação, tomada de decisão. Isso resultou em 2 passes chaves por jogo, criando diversas oportunidades para seus companheiros.

Sob aos olhos de Lampard, Mount conquistou a confiança do técnico e o Chelsea ganha um jogador mais pronto e moldado para a Premier League.

TATICAMENTE

Como falamos anteriormente, Mount enquanto esteve emprestado ao Derby melhorou sua assimilação em relação ao futebol jogado e seu jogo aflorou. Sob tutoria de Frank Lampard, jogou em diversos esquemas táticos, bem como desempenhou muitas funções, se tornando um jogador multifacetado.

Mason Mount durante o tempo que passou com o Lampard atuou nas seguintes formações: 4-3-3, 4-2-3-1 e 4-4-2 (diamond). Preferencialmente, Mount atua mais pelo lado esquerdo, mesmo quando joga centralizado, mas se movimenta bastante dando opção aos seus companheiros e modificando o esquema tático durante a partida. Veja o mapa de calor dele na temporada 2018/19.


Fonte: Wyscout
4-3-3


Num esquema de 4-3-3, onde Lampard jogava com pontas, Mason Mount pode atuar em até 4 posições, MC (médio direito ou esquerdo) e PE (ponta esquerda) e PD (ponta direita).

Quando atuou como MC (médio central) tanto pelo lado esquerdo ou direito, Mount se movimentava muito e participava mais ativamente da organização do time e criação. É uma posição que ele precisa percorrer uma grande parte do campo, devido às funções defensivas que esta posição necessita. Observe na linha pontilhada, que é a função tática que ele precisava desempenhar para ocupação de espaço. Único 'porém' dessa função (MC) é que o Mount perde uma das principais características que ele adquiriu no Derby: pisar na área, se tornando uma surpresa. No 4-3-3, ele funciona como uma engrenagem, fazendo outras peças funcionarem, ou seja, um elemento de ligação.

Fonte: Tactical Pad.
Nesse mesmo esquema tático, quando o Mount joga como PD (ponta direita) ou PE (ponta esquerda), ele precisa dar profundidade ao time e é aí que ele diminui sua influência ao sistema de jogo, principalmente pelo lado direito, porém, ao jogar pelo lado esquerdo (seu lado de preferência), o inglês se sente mais à vontade e pode cortar para dentro e arrematar ao gol, ou achar um jogador melhor colocado.

Mais uma vez, observe a linha pontilhada quando joga como ponta. Mount se aproxima mais da área, mas perde o poder de criatividade, se tornando um jogador mais "limitado". Além de ter uma função defensiva desgastante: acompanhar lateral.

4-2-3-1

Nesse esquema que foi um dos mais utilizados durante a temporada 2018/19 por Frank Lampard, Mount pode desempenhar 5 funções, mais uma vez jogando como MC (médio central de ambos os lados), PD (ponta direita), PE (ponta esquerda) e MA (meia atacante/camisa 10). Atuando como um verdadeiro camisa 10 foi onde Mount se destacou, é onde se sente mais à vontade e tem menos funções defensivas. Lampard utilizou Mount nessa posição por 36 vezes dos 45 jogos durante a temporada.

Confira abaixo como Mount atuou no esquema 4-2-3-1.


Fonte: Tactical Pad.
Podemos observar que nas posições de MC (médio central) seja pelo lado esquerdo ou direito, Mount não será tão efetivo, devido a não utilização de um volante mais marcador no esquema, ele teria mais funções defensivas. Em algumas circunstâncias, dependendo do adversário, poderia ser interessante o Mount jogar ali, uma vez que pode organizar o time de trás e fazer a saída de bola de maneira mais qualificada.

Caso atue pelas pontas, ele vai precisar acompanhar lateral e se desgastar bastante durante o jogo e perder as suas melhores características, como falamos mais acima.

4-4-2 (diamante)

Esse é outro esquema que podemos ver no decorrer dessa temporada e que foi utilizado na pré temporada. O 4-4-2 (diamond) consiste em povoar o meio campo e utilizar os atacantes para, tanto abrir o jogo e os meias infiltrarem, ou os mesmos atacantes atuarem como uma parede, buscando aproximação entre eles ou com o meio campo.

Neste esquema, o nosso jovem prodígio pode atuar em 3 posições. Tanto como MC (médio central) de ambos os lados ou como MA (meia atacante/camisa10) onde se sente mais à vontade.

Atuando como MC, Mount precisa abrir mais o jogo e ajudar os laterais, além de apoiar o ataque. Um trabalho bem exaustivo, que requer dos jogadores bastante vigor físico: algo que o Mount precisa aperfeiçoar. Observe na imagem abaixo como Mount desempenha essas funções.

Fonte: Tactical Pad.
Observe quando Mount atua como um verdadeiro camisa 10. Nessa função ele tem liberdade de chegar à área, organizar o time, fazer tabelas com os atacantes, que não são necessariamente centroavantes, vai depender do que Lampard tem em mente para a equipe e quais jogadores ele tem a disposição. Repare nas setas pontilhadas, elas representam movimentações que Mount pode fazer, seja apoiando o MC ou a ultrapassagem do lateral de ambos os lados e até fazer a troca com o atacante para fazer o time movimentar e confundir a marcação.

AVALIAÇÃO FINAL

Na minha opinião, Mason Mount é uma das maiores promessas da Youth Academy e que vem se provando a cada jogo que vai ser muito importante para Frank Lampard e para o Chelsea durante esse transfer ban. Mount possui versatilidade, capacidade de mudar o jogo, características e mentalidade para ser um World Class.

Sobre ser o próximo 'Frank Lampard', as comparações são pertinentes, mas acredito que Mount não se aproximará disso, digo isso baseado nas características, posicionamento e funções realizadas durante o jogo. Lampard era um jogador menos versátil, claro, mas era um excepcional meio campista, totalmente completo. Atuava bem defensivamente e ofensivamente, algo que falta ao Mount, e talvez, ele nem precise disso, dada as características físicas ele sempre vai atuar do meio para frente. Precisamos entender que são jogadores totalmente diferentes, mas possuem algumas similaridades.

Desempenho atual: ★★★☆☆ 
Capacidade: ★★★★★


Postar um comentário

1 Comentários

  1. Vamos melhorar mais o lâmpard tem que dar tbm tempo d jogo kened,,,e batuzay

    ResponderExcluir