Não, David Luiz. Você não ama o Chelsea

David Luiz deixa o Chelsea pela segunda vez e sai pela porta dos fundos. (Foto: divulgação)
David Luiz repete a mesma história: deixa o clube após ter a sua titularidade ameaçada. Desta vez, apenas três meses depois de renovar seu contrato e alguns jogos de pré-temporada. O seu retorno há três anos já foi extremamente questionado por mim. No Deadline Day da janela de verão de 2016, falei sobre o desespero que fez o Chelsea trazer David Luiz de volta e o trabalho que teria Antonio Conte em fazê-lo render ao menos o razoável para fazer valer a pena aqueles quase 40 milhões de euros gastos.

Não vou ser hipócrita e dizer que a segunda passagem do brasileiro foi um fracasso total. Com Antonio Conte e protegido por um esquema com 3 zagueiros, que potencializava tanto a defesa quanto o ataque trabalhando em quinteto, David Luiz rendeu bem. As falhas o perseguem num esquema com dois, três, quatro ou com nove defensores ao lado dele, mas eram menos perceptíveis e menos cruciais para o resultado final. 

Com Sarri, isso acabou. Tendo apenas Rudiger do seu lado, seus erros se tornaram mais evidentes e eles foram responsáveis por 64% dos gols sofridos pelo Chelsea na primeira metade da última temporada. Com um ambiente um pouco tumultuado desde a sua chegada e uma relação péssima com boa parte da torcida, Sarri não seria capaz de tirar do time um dos maiores ídolos daquele elenco. Se não um ídolo, ao menos um dos mais vencedores. De fato não tirou e o manteve, bancando todas as falhas do brasileiro. 


Já no comando de Lampard, David Luiz foi o segundo zagueiro que mais teve minutos na pré-temporada - perdendo apenas para Zouma. Falhou contra o Reading e Salzburg, demonstrando nenhuma vontade e contrariando tudo o que novo treinador havia dito em sua apresentação, quando ressaltou que todos os jogadores do elenco teriam a oportunidade de impressioná-lo (ou decepcioná-lo) em suas primeiras semanas de trabalho. Claramente David Luiz não impressionou.


David Luiz se tornou a quarta opção da zaga do Chelsea com Lampard no comando. (Foto: Telegraph)

Amizades à parte e o ex-companheirismo deixado de lado, Lampard é o maior ídolo da história do Chelsea e não deixará no time jogadores que não demonstram gana de estar no clube. Também em sua apresentação, disse que quer apenas jogadores que queiram vestir a camisa do Chelsea. David Luiz foi criticado pelas falhas nos amistosos, se viu perdendo espaço para Christensen e Zouma, e pulou da barca. Mais uma vez.


Recapitulando. David Luiz deixou o Chelsea em 2014 após perder sua posição como zagueiro e como volante. No PSG, chegou com status de grande contratação para reeditar ao lado de Thiago Silva a zaga titular da seleção brasileira. Começou a falhar e viu o crescimento de Marquinhos e Kimpembe. Antonio Conte precisava urgente de um zagueiro em 2016 e foi buscá-lo novamente. Pela terceira vez seguida, David Luiz abre mão de disputar seu espaço como todos fazem e decide ir embora. Desta vez, para o Arsenal. Para um rival direto da mesma cidade e que também busca o topo da Liga.

Faça parte do Blues Of Stamford Supporters Club!

Talvez David Luiz não ame o clube, como disse quando renovou seu contrato há três meses. David Luiz ama a titularidade e a comodidade. Arsenal, se quiser mantê-lo por alguns anos, não o tire da zona de conforto. Deixe-o falhar tranquilamente, por favor.



Postar um comentário

0 Comentários