O próximo passo é mudar a mentalidade

Os jovens do Chelsea ainda sentem o peso dos jogos contra o 'big six'. (Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images)

A temporada do Chelsea, até aqui, vem excedendo às expectativas. No início da temporada muitos falavam que o Chelsea não brigaria nem pelo top 4 da Premier League e, muito menos, se classificaria para o mata-mata da Champions League. Pois bem, metade da temporada - praticamente - já passou e estamos em 4º lugar no campeonato inglês e classificados para as oitavas da Champions. Com certeza é mais do que imaginávamos, certo? Ainda mais para um clube que perdeu seu principal jogador, impedido de contratar, recheado de jovens promessas e um técnico que foi lenda dos blues, mas bastante inexperiente no cargo. Parecia um cenário propício para o clube regredir exponencialmente. Mas o Chelsea se nega a mediocridade, the blue boys estão carregando esse time com a ajuda de alguns jogadores experientes e mantendo a bandeira azul sempre erguida.

No início da temporada, prevíamos que o Chelsea oscilaria demais e é o que tem acontecido, principalmente nos jogos em Stamford Bridge. O próximo passo da nossa reformulação passa por melhorar nossa consistência quando jogamos em casa, que sempre foi nossa fortaleza e um território difícil de nos bater. Para se ter ideia, o Chelsea tem o recorde de 86 jogos de Premier League seguidos em Stamford Bridge sem ser batido. Nessa temporada já perdemos e empatamos duas vezes na Premier League; na Champions League, perdemos para o Valencia e empatamos com o Ajax. O que mais me chama a atenção são os nossos números fora de casa: 7 vitórias e 1 empate somando todas as competições. São 22 partidas disputadas nesta temporada entre Premier League e Champions e já podemos fazer um diagnóstico: esse time ainda é mentalmente fraco.


Soma-se a esses dados, um outro que também é preocupante: a falta de vitórias contra times do Big 6. São 3 derrotas na Premier League para Manchester United, Manchester City e Liverpool. Sem falar na derrota para o Manchester United na EFL Cup e o empate com o Liverpool logo no início da temporada pela UEFA Super Cup. São números ruins de um time que não sabe jogar jogo grande. Esse é o ponto que Frank Lampard deve atacar. Nossa consolidação deve passar pela mudança de mentalidade desse time. A pressão para jogar em casa é maior? Tenho certeza que sim. Fora de casa o time consegue ficar mais solto, mais relaxado, sabem que o mandante é o responsável pelo resultado positivo e não eles.

Muitos podem dizer que esse é um grupo jovem que vai aprender com o tempo, mas o tempo é agora e eles estão vestindo a camisa do Chelsea e a pressão será companheira deles até dormindo. E tem que ser assim, nós torcedores do blues somos exigentes e queremos sempre a excelência. Vamos apoiá-los sempre, mas é hora de mostrar resultado em jogos grandes, não somente "jogar bem". Não nos basta.


Postar um comentário

0 Comentários