Alonso, Giroud e Dembélé: o vai e vem do mercado

Foto: Getty Images

Duas saídas e uma chegada: o resumo da janela de transferências do Chelsea em janeiro. Ao menos, é o que dizem os noticiários. Como falamos anteriormente, não dá para criar muitas expectativas para este mês, mas bons negócios podem surgir para todas as partes. 

As carências no elenco são grandes, principalmente quando olhamos para o banco de reservas e vemos poucas opções. Os mais experientes vivem péssima fase. Os mais novos não podem servir de soluções para mudar algum jogo mais importante. O Chelsea precisa se reforçar e, agora em janeiro, reforçar o seu banco.

MARCOS ALONSO
Alonso é o plano A da Inter de Milão para assumir a sua lateral esquerda. Indicado por Antonio Conte, a Inter já iniciou tratativas com o Chelsea para a contratação no espanhol. Caso não consiga assinar com Alonso, os italianos devem ir atrás de Ashley Young, do Manchester United - e que recentemente recusou uma proposta de renovação dos Red Devils. 


OLIVIER GIROUD
Outro que está no alvo da Internazionale. Segundo alguns jornalistas como Fabrizio Romano, Di Marzio e o canal Sky Itália, Giroud já tem um acerto com os italianos, inclusive nesta quinta-feira (9) o agente do francês foi visto em Milão. O Chelsea pede cerca de 8 a 10 milhões de libras pelo atacante - algo próximo do que conseguiu com a venda de David Luiz para o Arsenal. 

MOUSSA DEMBÉLÉ
Segundo fontes, o Chelsea já teve uma proposta negada pelo centroavante do Lyon, onde ofereceu Giroud + 47 milhões de euros. Como o francês deve atuar na Serie A Tim, o Chelsea terá que desembolsar mais dinheiro caso queira contar com Dembélé. Na última semana, a equipe francesa emitiu nota oficial dizendo que não pretende liberar o jogador e quer a permanência do mesmo para o restante da temporada. 

A janela está aberta, o Chelsea já pode fechar contratações e as negociações estão andando. Um zagueiro e um atacante são as prioridades para janeiro.

Postar um comentário

0 Comentários