Chelsea gasta 55% da receita anual com salários de jogadores

Chelsea aparece em 8º em estudo da Uefa. (Foto: Divulgação)

Nesta semana, a UEFA divulgou o seu próprio relatório anual que analisa a situação financeira dos clubes europeus, o "The European Club Footballing Landscape". O atual estudo é referente ao ano de 2018.

A publicação revela que a arrecadação total em 2018 foi a maior da história, sendo 75% do valor total graças as cinco principais ligas europeias - Premier League, La Liga, Serie A, Bundesliga e Ligue 1. Cerca de 49% deste valor ficam concentrados nos cofres de 30 clubes. Para a entidade, isso significa que a distância entre os grandes europeus para os pequenos segue aumentando.

"O relatório destaca várias ameaças à estabilidade e ao sucesso contínuo do futebol europeu. Isso inclui os riscos de polarização da receita impulsionada pela globalização, de um cenário fragmentado da mídia e de casos de dependência excessiva da receita vinda de transferências", disse o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin.

De acordo com o estudo, o Chelsea é o oitavo clube da Europa que mais gasta com salários, destinando cerca de 55% da arrecadação total para pagar seus jogadores - algo próximo de R$1,2 bilhões. O primeiro é o Barcelona, que gasta R$2,4 bilhões, sendo 77% da receita anual. 

Nos últimos dias, a Deloitte também divulgou as arrecadações dos grandes europeus e como cada valor chega aos cofres do clubes. O estudo garante que o Chelsea arrecadou cerca de R$2,3 bilhões na última temporada

Postar um comentário

0 Comentários