O homem de confiança de Frank Lampard

Willian e Lampard se cumprimentam após vitória de 4-1 sobre o Southampton. Foto: Reuters

No início da temporada, fizemos uma previsão que Mason Mount seria o homem de confiança de Frank Lampard. Até por ter jogado a temporada passada com Frank Lampard, quando estava emprestado ao Derby, tivemos essa percepção. Com a temporada praticamente na metade, já vemos que Mason Mount é um jogador muito ligado ao técnico, mas quem ficou com o posto de confiança de Lampard foi Willian. 
Muitas vezes critiquei o Willian (muitas mesmo) e é inegável que o brasileiro não entregava o que se espera dele. Porém, agora é diferente. Willian já vem jogando bem faz tempo e o melhor de tudo: liderando o time. Uma crítica antiga desde que ele chamou a responsabilidade na temporada péssima que o Chelsea fez em 2015/16, quando ficou em décimo lugar. Muitas pessoas - inclusive eu - cobravam mais desse envolvimento do Willian, que chegou a ser tema nos programas (e jornais) ingleses após o empate em 4-4 com o Ajax em Stamford Bridge em novembro (2019) pela Champions League. Após isso, o brasileiro virou a chave e se tornou, não só um líder técnico, mas um líder na acepção da palavra desse time tão jovem. Pode ser que tenha "dedo" de Frank Lampard nisso, uma conversa talvez, mas fato é que Willian vem recebendo muito elogios do técnico e é merecedor deles. 

Além dos recorrentes elogios, alguns dados evidenciam a confiança que Lampard tem em Willian: são 23 dos 28 jogos do Chelsea na temporada (sendo somente 4 vindo do banco), contando Premier League e Champions League, além de 2.046 minutos jogados (média de 73 minutos por jogos). Levando em consideração um calendário repleto de jogos e competições em paralelo, é um número bastante alto. 

Após uma vitória de 4-1 sobre o Southampton, Lampard definiu Willian como 'imenso' e, até aqui, a temporada do Willian vem sendo bastante elogiável mesmo e poucas vezes dá-se o devido crédito ao brasileiro. É hora de se "desarmar", manter a mente aberta, analisar, deixar o fanatismo de lado e gostos pessoais e elogiar o jogador mais regular do Chelsea até o presente momento. 



Postar um comentário

0 Comentários