Chelsea se torna o primeiro clube a adaptar treinamentos aos ciclos menstruais das atletas



O Chelsea Women se tornou o primeiro clube de futebol do mundo a adaptar seus treinamentos aos ciclos menstruais de suas atletas. A tentativa é melhorar o desempenho e reduzir lesões, segundo apurou o Telegraph Sport

Desde agosto do ano passado o Chelsea cria planos individuais de treinamentos e alimentação em torno das fases do ciclo menstrual. A iniciativa foi da treinadora Emma Hayes. Na Copa do Mundo da França, em 2019, Dawn Scott, fitness coach da seleção norte-americana, já implementava as mesmas ideias. 

Espera-se que os planos durante o ciclo menstrual (os regimes de treinamentos e a nutrição) possam ajudar a controlar as variações de peso que frequentemente afetam as atletas durante certas fases de seus ciclos e reduzir a suscetibilidade a lesões de tecidos moles, como danos no ligamento cruzado anterior, que tem sido associado a menstruação.

Hayes sentia que por muito tempo as jogadoras foram tratadas fisicamente da mesma forma que os homens. "É justo dizer que sou treinadora de mulheres em um setor em que as mulheres sempre foram tratadas como homens menores", disse ela. "A aplicação de qualquer coisa, desde a reabilitação à força, condicionamento e tática, tudo vem da base do que os homens fazem", ressaltou.

Emma Hayes, treinadora do Chelsea Women. (Getty)

"O ponto de partida é que somos mulheres e, obviamente, passamos por algo muito diferente dos homens todos os meses. E temos que entender melhor isso porque nossa educação falhou na escola; nós não aprendemos sobre nossos sistemas de reprodução", explicou Emma.

A iniciativa de estudar o ciclo menstrual surgiu após o Chelsea perder a Copa da Inglaterra de 2016 para o Arsenal.

Em fevereiro do ano passado, Hayes conheceu a fisiologista Georgie Bruinvels, que desenvolveu o aplicativo FitrWoman para a empresa de ciência do esporte Orreco. O aplicativo permite que as mulheres insiram informações sobre sua saúde menstrual e sintomas relacionados, que podem ser registrados e monitorados.

A Dra. Bruinvels visita o Chelsea uma vez a cada quinzena e instrui funcionários e jogadoras sobre o uso do aplicativo e como ele pode ser aplicado ao treinamento para otimizar o desempenho. As jogadoreas aprendem como acompanhar seu ciclo menstrual nas quatro fases: menstruação, pré-ovulação, o tempo entre a ovulação e os sintomas pré-menstruais e a própria fase pré-menstrual.

Arte Telegraph

Uma jogadora pode ser afetada de diferentes maneiras, dependendo da fase do seu ciclo. Elas podem perder a coordenação durante as fases um e quatro e muitas vezes desejam comer fast foods durante as fases três e quatro, o que pode levar a ganharem peso.

Compreender mais sobre o assunto também pode ter um impacto significativo na prevenção de lesões, pois pode haver um risco maior de lesões durante as fases um e dois. Isso varia de lesões graves - a pesquisa sugeriu uma ligação entre lesões do ligamento cruzado anterior e flutuações hormonais - a problemas menos graves dos tecidos moles, que são mais prováveis ​​de ocorrer durante a primeira metade de um ciclo.

"O ciclo menstrual é um processo inflamatório e o excesso de inflamação pode resultar em uma lesão", disse Bruinvels. "Não se trata apenas de altos níveis de estrogênio, mas acompanhar o ciclo também é muito importante em termos de risco de lesão óssea", completou.

O Lyon, atual campeão da Liga dos Campeões, está interessado em implementar um programa semelhante. Hayes quer ver outros clubes da WSL (campeonato inglês) aderindo o mesmo.

“Nós nos vemos, de certa forma, como pioneiras”, disse ela, “e seria incrível se outros começassem a fazer o mesmo. Essas jogadoras serão a primeira geração de mulheres que são bem educadas sobre seu ciclo menstrual e espalharão esse conhecimento o máximo possível e esperamos que isso se torne uma cultura em todos os clubes de futebol do mundo, para que todos possam lidar melhor com seus ciclos menstruais", encerrou.

O Chelsea Women é o atual vice-líder do campeonato inglês, com 1 ponto e 1 jogo a menos que o líder Manchester City. 

Postar um comentário

0 Comentários