Havertz revela sonho de jogar pelo Chelsea e exalta Lampard

Richard Heathcote / POOL / AFP)

Por Tim Langendorf
Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (17), Kai Havertz conversou com a imprensa, em Cobham. Após dez anos no Bayer Leverkusen e uma longa negociação, o alemão chegou ao o oeste de Londres, e comentou que esse era um desejo antigo.

Sonhava desde criança em jogar na Premier League e no Chelsea, que para mim é um grande clube e um dos melhores do mundo. Sempre sonhei em jogar numa liga como essa e para mim o sonho se realizou bem cedo, pois tenho apenas 21 anos. Assistia frequentemente à Premier League quando pequeno, com meu irmão e meus pais, então parece até um pouco irreal para mim e para eles que agora eu esteja aqui, jogando para um clube como o Chelsea”, disse.


Na primeira partida Havertz já demonstrou um pouco de sua versatilidade, jogando na ponta direita, assumindo a posição na vaga de Ziyech, ausente por lesão, quando muitos esperavam que ele jogasse mais centralizado. “Joguei em praticamente todas posições ofensivas no Leverkusen. Como ponta direita, como 10, como 6, como 8, às vezes como atacante também. Para mim é muito importante ter essa flexibilidade em campo, ser criativo, é o que gosto. Posso jogar em muitas posições, acho que minha melhor posição é como 10, mas é claro que posso jogar pela direita ou como atacante. Para ser honesto fico feliz de estar em campo e acredito que sou bem flexível”, ressalta.

A influência de Lampard sobre as contratações dessa janela tem sido nítidas, e Kai admitiu ser um admirador de longa data do recordista de gols no clube. Embora ambos tenham alguns atributos diferentes, o desejo por criar e marcar gols também é muito forte dentro do garoto.

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

“Assisti muitos jogos dele e o adorava como jogador”, comentou sobre seu atual treinador. “Ele é um dos maiores jogadores do seu tempo na Inglaterra. Ele gosta da forma que jogo como meio-campista, entrando na área, tentando marcar gols e dar assistências. Ajuda muito ter um técnico que jogou por tanto tempo na Premier League e acredito que ele pode me dar ótimas dicas para me tornar um jogador melhor. Estou muito animado por tê-lo como meu treinador”, contou.

Havertz e Lampard conversam durante treinamento do Chelsea. (Chelsea FC)

Logo após a estreia na última segunda-feira (14), com vitória de 3-1 sobre o Brighton, Lampard reiterou que seu novo meio-campo, bem como todos jogadores recentemente contratados, merecem um pouco mais de tempo para se adaptar ao novo ambiente, especialmente pelo curtíssimo espaço entre uma temporada e outra.

A primeira partida de Havertz pelos Blues aconteceu apenas 10 dias após sua chegada em Londres. Ele reconhece as grandes expectativas sobre seus ombros, mas admite que precisará de um tempo de adaptação antes de ser capaz de desempenhar seu máximo.

“A Premier League sempre teve os melhores jogadores do mundo, então estou muito contente de estar aqui agora e jogar com, e contra, esses jogadores. Demorou um tempo, mas estou muito feliz e me estabeleci muito bem. Sei o quão grande é o Chelsea, e para mim foi um grande passo chegar a outro país, outra cultura, outra língua. É tudo muito diferente e levarei algumas semanas para me adaptar, mas estou ansioso para isso”, encerrou.

Postar um comentário

0 Comentários