Nada melhor que um conselho de mãe quando se está perdido

JULIAN FINNEY/POOL/AFP via Getty Images

Frank estava se afogando em alto mar. Desesperado, pediu uma graça divina para se salvar. Uma lancha passou, ofereceu ajuda, mas ele disse, convicto: ‘não precisa, os deuses irão me socorrer’. Horas depois, um navio se aproxima, também oferecendo auxílio. Frank, mais uma vez, recusou pelo mesmo argumento. No dia seguinte, Frank morreu. Chegando no céu, perguntou os deuses porque não foi ajudado. Eles, indignados, disseram: ‘enviamos uma lancha e um navio, mas você, cego, recusou’. 

Amigos, é como se os Deuses do futebol enviassem sinais ao Lampard jogo sim, jogo também. Hoje, após uma derrota a meu ver humilhante diante de um Arsenal beirando o colapso, ficou claro que a teimosia reina na cabeça do treinador do Chelsea. 

É inadmissível termos um elenco recheado de jogadores com muitos recursos e insistirmos em bola área e cruzamentos de tudo quanto é lugar já há algumas semanas. Porém hoje, mesmo em meio a uma performance péssima, nas pouquíssimas vezes que variamos nosso jogo, conseguimos um gol e um pênalti. 


Uma linha de fundo de Hudson-Odoi, que inexplicavelmente sempre é jogado na fogueira, entrega e na sequência é esquecido por semanas e um pênalti de Mount, um dos únicos que tentou algo fora da caixa e é constantemente criticado pela torcida, algo que já desisti de entender há muito tempo. 

Aparentemente, Lampard só tem convicção de suas teimosias. No mais, joga na tentativa e erro. Alguns ajustes fáceis de serem feitos, ou pelo menos TESTADOS, são completamente ignorados por substituições protocolares e o bumba- eu-boi de sempre. O problema é que os números não mentem: qual a chance de fazer gol de cruzamento toda hora? O que é mais fácil, triangular, trabalhar a bola e variar plano de jogo ou cruzar para Abraham (fraco na bola aérea) e Giroud? A resposta vocês sabem. 

Reprodução Daily Mail

Outra crítica desse que voz fala é o Werner de ponta. ‘Ah, mas ele a vida inteira jogou assim, é incompetência pura, dinheiro no lixo’. Para começar, ser segundo atacante ou jogador de lado com liberdade é totalmente diferente de ser ponta, ou WINGER, ou RW/LW para os ‘Fifeiros’. Mesmo ele não se ajudando perdendo gols claros, é nítido que seu físico está caindo, confiança no chão e partidas horrorosas de um investimento certeiro da diretoria. Está errado e a culpa é do Lampard

Não me levem a mal: é perfeitamente possível Werner e Abraham jogar em um 4-3-3. Como? Alternando posição, ajustando o posicionamento SEM A BOLA e livrar o alemão da obrigação de marcar lateral. Porque isso não acontece, sinceramente não sei. 


Arteta venceu Lampard nas três fases do campo e não tem como negar, por mais que MUITO ‘passador de pano’ do ídolo dos Blues tentem. A entrada de Jorginho foi o atestado de derrota, pois é um atleta que não agrega nada nem com o jogo ganho, quem dirá precisando reverter um 2 a 0 em um clássico londrino. Perder o pênalti foi mero detalhe, já que quando as coisas vão mal, elas tendem a piorar. 

Muitos ainda tentam questionar a derrota e creditá-la no pênalti besta de Reece James e um raro gol de falta do Xhaka, jogador odiado pelo Arsenal. Mas não existe isso de ‘sorte’ e ‘azar’ no futebol. Quem tem volume, quem jogar buscando o gol, sempre vai ter mais chance de conseguir. Foi o que vimos hoje. 

O Chelsea não cria há semanas e isso preocupa demais. Como já dizia minha mãe nas ‘N’ vezes que tento emplacar uma dieta e falho nos finais de semana: ‘não espere resultados diferentes fazendo as mesmas coisas’

Frank Lampard, por favor, escute a minha mãe. Ela sabe muito.

Postar um comentário

0 Comentários