O Kanté do gol

Getty Images

Por Cristiano Franco, de Belo Horizonte
O Chelsea de Roman Abramovich sofreu a primeira grande mudança no gol após mais de uma década quando José Mourinho preferiu Courtois, jovem goleiro belga que havia se destacado em La Liga pelo Atlético de Madrid, ao invés de Petr Cech. Campeão da Premier League 14/15 na reserva, Cech optou por deixar o clube e assinar com o rival Arsenal, da mesma cidade, no ano seguinte.


Após dois anos como titular com Antonio Conte, Thibaut Courtois forçou a saída para o Real Madrid após a Copa do Mundo da Rússia e o Chelsea tinha novamente um grande problema para resolver: Quem seria o novo dono da meta azul? Muitos nomes foram especulados e a direção do Chelsea buscou a, em tese, solução na mesma La Liga. Muito dinheiro foi gasto na contratação do goleiro do Athletic Bilbao e da seleção espanhola Kepa Arrizabalaga, até hoje o goleiro mais caro da história do futebol. O jovem e promissor arqueiro assinou por incríveis sete temporadas e toda a torcida pensava que teriam mais uma vez um goleiro com longevidade no Chelsea. Só que não.

Na primeira temporada, Kepa teve bons momentos defendendo o gol do Chelsea. Em sua segunda, oscilou muito e cometeu falhas que despertaram o alerta da comissão técnica e da diretoria do clube. Então, Petr Cech entrou em ação, mirou seus olhos para a Ligue 1, da França, e começou observar o bom goleiro do Rennes.

O nome era do senegalês Édouard Mendy, até então quase desconhecido, mas que viria a ser o dono da meta e resolveria os problemas do gol por Stamford Bridge. Mendy sempre foi um homem esforçado e que teve dificuldades na vida. Sua ascensão foi relativamente rápida, deixou de ser um jogador de terceira divisão nacional para se tornar jogador de elite e ser o responsável por defender sua seleção nacional.


A estreia do novo goleiro do Chelsea aconteceu contra o Tottenham, pela Copa da Liga. Mendy deixou ótima impressão, mesmo com a eliminação nos pênaltis. Mostrou segurança, tranquilidade e dava indícios de que não iria decepcionar a grande torcida azul londrina. Ao contrário de Kepa, Mendy faz o simples, defende bolas fáceis. Até o momento são 12 jogos e apenas 3 gols sofridos. Destaca-se pela sua agilidade, boa altura e ótimo posicionamento. Édouard Mendy garante pontos para sua equipe.


O Chelsea acertou em cheio na contratação de um experiente e ótimo goleiro, não gastou rios de dinheiro, como queria o torcedor, em outros badalados arqueiros europeus e, em curto prazo, já está conseguindo retorno. 

Sucesso e vida longa para nosso goleiro, que tem uma história semelhante a de muitas pessoas, passou por período de desemprego, precisou fazer uso de auxílio social do governo francês para se manter e hoje brilha como uma estrela do futebol mundial graças ao seu talento e perseverança.

Postar um comentário

0 Comentários