A trajetória de Petr Čech em Stamford Bridge

Action Images / Carl Recine - Livepic

Por Guilherme Calvano
Após muito tempo, voltamos com o nosso especial ‘legends’ aqui no blog. E o escolhido de hoje é para lá de especial: Petr Čech. Falar dele é falar de brilhantismo, recordes, carreira bem sucedida e currículo invejável. O ex-arqueiro fez seu nome no Chelsea. Defesas, clean cheets, títulos, identificação com a torcida; enfim, são muitos os atributos que fazem do tcheco um dos maiores ídolos da história dos Blues. Sendo assim, vamos destrinchar sua carreira em nosso clube e relembrar o quão importante ele foi, é e sempre será para o maior de Londres!

2003 – Acordo selado com o Chelsea

Em 2003, Čech se reuniu com o Chelsea e acertou sua chegada ao clube para a temporada 2004/2005, que naquele ano tinha Carlos Cudicini como titular da posição. O tcheco foi um pedido do então técnico dos Blues, Claudio Ranieri.

Action Images

A transferência girou em torno de 7 milhões de Libras, embolsadas pelo Rennes, último clube de Čech antes do Chelsea. A saber, em tempos de Kepa por 80 milhões de euros, a contratação de Petr na época representou a transação mais cara de um goleiro na história da equipe de Stamford Bridge. Será que vingou?

2004/2005 – A primeira temporada foi brilhante

A primeira temporada de Čech no Chelsea foi simplesmente fantástica! Ao chegar, o tcheco teve de lidar com a titularidade já estabelecida de Cudicini no gol dos Blues. No entanto, o italiano acabou sofrendo uma lesão no cotovelo durante a pré-temporada e, por isso, José Mourinho deu o posto de goleiro titular a Čech.

Sua estreia foi diante do poderoso Manchester United de Sir Alex Ferguson, clássico no qual o Chelsea venceu por 1 x 0, com gol de Gudjohnsen.

Logo na primeira temporada, Petr Čech fez história ao bater o recorde na Premier League de surreais 1025 minutos sem levar gols, equivalente a mais de 11 jogos. Com atuações de tirar o fôlego do tcheco e da equipe comandada pelo português, o Chelsea se sagrou campeão inglês com 95 pontos conquistados (29 vitórias, oito empates e uma única derrota), 72 gols feitos e somente 15 sofridos. O arqueiro recebeu a Luva de Ouro por ter ficado 24 jogos sem ser vazado.

Jogos: 48 
Clean sheets: 28 
Títulos: Premier League; Copa da Liga Inglesa

2005/2006 – Bicampeão da Premier League

A segunda temporada também foi muito especial para Čech. O Chelsea foi novamente campeão da Premier League e o arqueiro teve mais uma vez números expressivos. O tcheco foi o jogador com mais partidas pelos Blues durante o campeonato, com 34 jogos disputados. Além disso, foram apenas 22 gols sofridos.

Em janeiro de 2006, foi eleito o melhor goleiro pelo IFFHS (Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol), devido ao brilhante ano de 2005.

Jogos: 42 
Clean sheets: 22 
Títulos: Supercopa da Inglaterra; Premier League

2006/2007 – Acidente

Você já deve ter se perguntado o porquê de Petr Čech usar um capacete nos jogos. Pois bem, em outubro de 2006, durante uma partida contra o Reading, o goleiro, em ‘dividida’ com Stephen Hunt dentro da área do Chelsea, acabou fraturando o crânio após joelhada forte na cabeça.

O tcheco foi substituído por Carlo Cudicini e levado de ambulância para o hospital. Em resumo, precisou passar por cirurgia e, segundo um neurocirurgião que o atendeu, dois pedaços do crânio foram retirados perto do cérebro do jogador e substituídos por placas de metal. De acordo com os médicos, o acidente poderia ter custado a vida do goleiro.

Divulgação The Sun

Petr Čech voltou aos gramados em 20 de janeiro de 2007, em partida contra o Liverpool pela Premier League. O Chelsea acabou perdendo por 2 x 0. Foi a primeira aparição do goleiro com o headguard (capacete de proteção). Posteriormente a derrota, ficou 810 minutos na Premier League sem levar nenhum gol.

Em abril do mesmo ano, ele foi condecorado como o melhor jogador do mês do campeonato pela primeira vez em sua carreira. Por certo, foi o primeiro goleiro, desde Tim Flowers em 2000, a faturar o prêmio.

Na temporada 2006/2007 o Chelsea conquistou a Copa da Inglaterra sobre o Manchester United (1 x 0) e a Copa da Liga Inglesa sobre o Arsenal (2 x 1).

Jogos: 36 Clean sheets: 19 Títulos: Copa da Inglaterra; Copa da Liga Inglesa

2007/2008 – Muitas lesões

A temporada de 2007/2008 começou bem para Petr Čech e Chelsea. O primeiro jogo foi contra o Birmingham City e vitória por 3 x 2 em Stamford Bridge. Com o triunfo, os Blues estabeleceram um recorde Inglês: 64ª partida do campeonato invicto em casa.

Entretanto, após tal feito, o arqueiro teve de lidar com diversas lesões e acabou perdendo vários jogos importantes da campanha. Lesionou panturrilha, quadril, tornozelo, e até por cirurgia no queixo e lábio ele teve de passar; ou seja, a bruxa realmente estava à solta.

De quebra, o Chelsea perdeu duas finais na temporada: a Copa da Liga e a cobiçada Liga dos Campeões. Na primeira, derrota de 2 x 1 para o Tottenham. Já na segunda, revés nos pênaltis para o Manchester United, após 1 x 1 no tempo normal. Nas cobranças, Čech conseguiu pegar o pênalti de Cristiano Ronaldo, mas mesmo assim não conseguiu evitar a perda do título; 6 x 5 para os Red Devils.

Jogos: 40 Clean sheets: 21

2008/2009 – Uma temporada OK

Em julho de 2008, Čech assinou um novo contrato com os Blues por mais 5 anos (até 2013). O tcheco começou a temporada 2008/2009 muito bem, sofrendo apenas 7 gols em 17 jogos, com 11 clean sheets. Completou 200 partidas pelo clube em vitória sobre a Juventus por 1 x 0, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

Resumindo, o Chelsea terminou a temporada em terceiro na Premier League, atrás de United e Liverpool. Falando em Liverpool, o time da cidade dos Beatles foi o grande rival dos Blues nessa temporada. Venceram os dois confrontos de Campeonato Inglês, mas foram eliminados por Čech e Cia nas quartas de final da Liga dos Campeões, com direito a uma vitória por 3 a 1 em Anfield e um empate histórico de 4 a 4 em Stamford Bridge. Nas semifinais, o Chelsea acabou eliminado pelo Barcelona em um dos maiores roubos da história do futebol. A péssima atuação da arbitragem, sobretudo no jogo disputado em Londres, nos impediu de chegar a uma nova final da competição mais importante do continente. 

Para amenizar a temporada frustrante, conquistamos a Copa da Inglaterra em cima do Everton (2 x 1).

Jogos: 54 
Clean sheets: 26 
Títulos: Copa da Inglaterra

2009/2010 – Premier League e Copa da Inglaterra

Excelente temporada de Čech e do Chelsea. Após período conturbado e recheado de polêmicas com Felipão no comando técnico, Carlo Ancelotti assumiu e os Blues triunfaram! Os Azuis de Londres voltaram a ser campeões ingleses (pela quarta vez na história e a terceira de Čech) e conseguiram o Bicampeonato da Copa da Inglaterra.

Bem como na temporada 2004/2005, o arqueiro tcheco faturou a luva de ouro. Terminou a Premier League 2009/2010 com 17 clean sheets.

Jogos: 43 
Clean sheets: 23
Títulos: Supercopa da Inglaterra; Premier League; Copa da Inglaterra

2010/2011 – 300 jogos pelo Chelsea

A temporada 2010/2011 foi fraca para o Chelsea. Os Blues não conseguiram nenhum título, mas ainda assim teve sabor um tanto quanto especial para Petr Čech. O tcheco completou 300 jogos pelo clube e ainda foi eleito o jogador do ano do Chelsea pela primeira vez. Mais de 28 mil fãs votaram e o elegeram.

Jogos: 50
Clean sheets: 20

2011/2012 – A Liga dos Campeões: GLÓRIA MÁXIMA!

Que temporada! Depois de vencer o Tottenham na final da Copa da Inglaterra de 2011/2012 por 5 x 1 e faturar o título, o melhor ainda estava por vir para os Blues... Na Liga dos Campeões, eliminamos Napoli (oitavas), Benfica (quartas) e Barcelona (semi) até chegarmos à finalíssima contra o Bayern de Munique, em plena Allianz Arena, casa dos bávaros.

Divulgação Chelsea FC

Chegávamos na decisão como azarões, e muitos já davam como certo o título para os alemães. Com boas defesas de Čech, o jogo terminou 1 x 1 no tempo normal. O goleiro fez história ao defender o pênalti de Arjen Robben na prorrogação, e dois pênaltis na decisão por penalidades máximas que terminou 4 x 3 para o Chelsea. Primeiro título de Liga dos Campeões para os Azuis de Londres e Čech herói! Tornou-se na época apenas o quarto tcheco a vencer a competição.

Jogos: 56 
Clean sheets: 19
Títulos: Copa da Inglaterra; Liga dos Campeões da UEFA

2012/2013 – Liga Europa

Após o mágico título da Liga dos Campeões, o Chelsea iniciou a temporada 2012/2013 bem abaixo do que podia render. A eliminação precoce nessa mesma competição e atuações fracas na Premier League, Roberto Di Matteo, ídolo do clube como jogador e técnico, deu lugar a Rafa Benítez. Como de praxe, Čech teve boas atuações. No entanto, não conseguiu evitar o vexame da perda do título mundial para o Corinthians.

Apesar de tudo, conseguimos terminar a temporada de maneira digna e honrosa, vencendo o título da Liga Europa sobre o Benfica de Jorge Jesus (2 x 1).

Jogos: 63
Clean sheets: 20
Títulos: Liga Europa da UEFA

2013/2014 – Mourinho de volta e temporada sem títulos

José Mourinho retorna ao Chelsea, mas a temporada 2013/2014 terminou sem sucesso para os Blues, terceiro lugar na Premier League para nós. Čech conseguiu 16 clean sheets em 34 jogos na competição.

Jogos: 46
Clean sheets: 22

2014/2015 – Ascensão de Thibaut Courtois e banco para Čech

Na temporada 2014/2015, o belga Thibaut Courtois, após excelente desempenho no Atlético de Madrid (emprestado pelo Chelsea), foi chamado de volta e tomou conta do gol azul. Desse modo, Čech acabou indo para o banco e atuou em apenas 16 jogos na temporada inteira. O Chelsea foi campeão inglês e faturou também a Copa da Liga Inglesa.

Divulgação ogol.com

Frustrado, o tcheco pediu para deixar Stamford Bridge. Infelizmente, após 11 anos defendendo a camisa do Chelsea, em 29 de junho de 2015, o ídolo foi contratado pelo Arsenal, um dos maiores rivais dos Blues. O valor da transferência girou em torno de 11 milhões de libras, cerca de 53 milhões de reias na época.

2019 – Aposentadoria

Depois de 4 temporadas defendendo o Arsenal, Petr Čech anunciou no dia 15 de janeiro de 2019, através de sua conta no Twitter, que iria se aposentar ao final da temporada, em maio.

Quis o destino que seu último jogo da carreira fosse contra o Chelsea. Em 29 de maio, numa final de Liga Europa, disputada em Baku, no Azerbaijão, os Blues bateram os Gunners por 4 x 1. 

Nova função no Chelsea

Em junho de 2019, o Chelsea anunciou Petr Čech como assessor técnico e de desempenho do clube, cargo que ocupa até hoje. Vida longa à Čech em Stamford Bridge!

Foto: Chelsea FC

Thank you for everything, legend! Especially for the Champions League!


Postar um comentário

0 Comentários