A prova de fogo das Blues: Chelsea x Wolfsburg

As comandadas por Emma Hayes enfrentarão o atual vice-campeão da Champions League Feminina

Por Alícia Soares

A UEFA Women’s Champions League retorna esta semana e o adversário do Chelsea nas quartas de final será o Wolfsburg, time vice-campeão da última edição e ex clube de Pernille Harder. O que muita gente não sabe é que as alemãs eliminaram as Blues em três ocasiões na competição (oitavas de final 2015-16, 16 avos de final 2016-17 e semifinais 2017-18), ou seja, a classificação será a prova de fogo para as inglesas. 


Arte: ChelseaFCW

Enquanto o Wolfsburg se encontra em transição de elenco, com várias jogadores perto de se aposentar e apostando em jogadoras jovens como Ingrid Syrstad Engen e Rebecka Blomqvist, o Chelsea vem estruturando seu elenco nas últimas três temporadas em busca do título europeu. A contratação de jogadoras como Melanie Leupolz, Samantha Kerr e Pernille Harder são exemplos do foco das Blues em conquistar a competição.

O Chelsea não contará com sua cobradora oficial de pênaltis, Maren Mjelde, que se lesionou na final da Continental Tyres League Cup e ficará fora do time até o restante da temporada. Bethany England também está fora do confronto de ida devido à sua recuperação da concussão da partida contra o Atlético de Madrid. Do lado do Wolfsburg, Ewa Pajor está retornando de lesão e geralmente não joga os 90 minutos de partida.

Pernille Harder

A dinamarquesa esteve na equipe do Wolfsburg desde a temporada 2016-17 até a temporada 2019-20 e, apesar de não ter conquistado a Champions com a equipe, venceu duas Bundesliga e duas DFB Pokal. O Wolfsburg disputou a final da competição europeia em 2018 e em 2020, perdendo as duas para o Lyon e Harder sendo eleita a UEFA Women's Player of the Year nas duas ocasiões.

No Chelsea, Pernille Harder é muito mais assistente que artilheira. Movimenta-se bastante no campo e é responsável pela maioria dos passes chave da equipe. Acumula oito gols e três assistências na FA Women’s Super League e um gol e uma assistência na Champions. Suas habilidades individuais provam como Harder é uma jogadora completa e essencial ao estilo de jogo de Emma Hayes.

Scouts das habilidades individuais de Pernille Harder. Fonte: FBref.com


Comparação dos times


O time de Emma Hayes utiliza uma formação tática em 4-2-3-1, raramente em 4-4-2. A experiência de Melanie Leupolz e de Ji So Yun conta bastante na construção de jogadas e a movimentação de Kirby, Harder e Kerr é imprescindível para o resultado em gols. A presença de Guro Reiten no meio faz a transição entre as duas primeiras meio campistas para o ataque, não é à toa que é a líder de assistências na competição, com seis. England e Kirby são vice-artilheiras na competição com três gols.

No setor defensivo, Ann Katrin Berger foi essencial no confronto entre Chelsea e Atlético de Madrid após defender dois pênaltis. A zaga do Chelsea é bem consistente graças a Magda Eriksson e Millie Bright. Contudo, a ausência de Mjelde pode fazer diferença devido ao poderio do setor ofensivo do Wolfsburg no lado esquerdo. Niamh Charles que tem sido sua substituta não é lateral de origem e pode encontrar dificuldades na marcação, dessa forma, seria ideal a utilização de Hannah Blundell na lateral direita.

Reprodução weaintgotnohistory.sbnation.com

Já Stephan Lerch escala o seu em um 4-5-1 ou em um 4-4-2, dependendo da disponibilidade do elenco. Lena Oberdorf atua como peça crucial na saída de bola e Svenja Huth cria jogadas a partir de sua movimentação das extremidades para o meio. Alexandra Popp retorna à sua alta performance para ajudar as alemãs em conversão de gols e é uma das jogadoras mais efetivas da edição, com 1,61 gol a cada 90 minutos. Por fim, Fridolina Rolfö não tem aparecido tanto nesta temporada, porém cresce em partidas decisivas.

Na defesa, Katarzyna Kiedrzynek é a goleira com mais clean sheets na competição: não sofreu nenhum gol nas quatro partidas. Por outro lado, a defesa do Wolfsburg é lenta e não acompanha contra-ataques tão velozes, o que pode ser um problema levando em conta os ataques da equipe londrina que se estabelecem pelas laterais Charles e Andersson e chegam nas velozes Kirby e Harder.


Escalações prováveis de Chelsea e Wolfsburg para o confronto desta quarta-feira.

Campanha do Chelsea na Champions


09/12/2020 - Benfica 0x5 Chelsea (Kirby 2x, Bright, Harder, England)
15/12/2020 - Chelsea 3x0 Benfica (England 2x, Kerr)
03/03/2021 - Chelsea 2x0 Atlético de Madrid (Mjelde e Kirby)
10/03//2021 - Atlético de Madrid 1x1 Chelsea (Mjelde)
Melhor campanha: semifinalista (2017/18 e 2018/19)

Campanha do Wolfsburg na Champions

09/12/2020 - ZFK Spartak 0x5 Wolfsburg (Jakabfi 2x, Oberdorf, Janssen, Felicitas Rauch)
16/12/2020 - Wolfsburg 2x0 ZFK Spartak (Rolfö e Van de Sanden)
03/03/2021 - Wolfsburg 2x0 Lillestrom SK Kvinner (Popp 2x)
10/03/2021 - Lillestrom SK Kvinner 0x2 Wolfsburg (Wolter e Engen)
Melhor campanha: campeões (2012/13, 2013/14)

A partida

Devido às restrições sanitárias para residentes do Reino Unido adentrarem as fronteiras da Alemanha, as duas partidas acontecerão no Szusza Ference Stadium, em Budapeste, na Hungria.

A partida de ida acontece nesta quarta-feira 24 de março às 13h, já a partida de volta será no dia 31 de março às 10h. Os jogos serão transmitidos no site do Chelsea e no 5th Stand App.

A arbitragem será russa e estônia:
Árbitra: Anastasia Pustovoitova (Rússia)
Assistentes: Iuliia Petrova (Rússia) e Karolin Kaivoja (Estônia)
Quarta árbitra: Vera Opeykina (Rússia)

Caso o Chelsea se classifique, enfrentará Bayern ou Rosengard na semifinal.

Postar um comentário

0 Comentários