Atlético de Madrid de novo?


Por Alícia Soares

Se na Champions League masculina o Chelsea pegou o adversário mais difícil dos possíveis, na feminina não poderia ser diferente. O sorteio aconteceu hoje e, das possibilidades de adversários (Fortuna Hjørring, Brondby, LSK Kvinner, BIIK Kazygurt, Sparta Praga, Fiorentina, St. Pölten e Atlético de Madrid), o escolhido foi o Atleti. 


Tradicional, é um time espanhol que surgiu nos anos 80, foi banido e ressurgiu em 2001, tornando-se seção feminina do clube apenas em 2005. Sua primeira participação na Champions ocorreu em 2015 e caiu nas oitavas de final para o Lyon. Possui quatro títulos da Liga Espanhola (1989/90, 2016/17, 2017/18, 2018/19), uma Copa da Rainha (2015/16) e a atual Supercopa da Espanha. 



Entretanto, vale lembrar que em fase mata-mata alguns times se engrandecem, o que é o caso dos times espanhóis. Apesar de a melhor campanha das Colchoneras foi chegar até as quartas de final, é um time que sempre está disputando o título nacional e, consequentemente, participando da competição europeia. 


O Atleti conta com a chegada de Tatiana Bonetti no meio campo, jogadora italiana que estava na Fiorentina. Suas principais jogadoras são a goleira sueca Hedvig Lindahl (ex-jogadora do Chelsea, inclusive), a meio campista holandesa Merel van Dongen e as atacantes Ludmilla da Silva e Deyna Castellanos. As duas acumulam 27 gols nessa temporada até então. 


A brasileira Ludmilla da Silva e a venezuelana Deyla Castellanos acumulam 27 gols nesta temporada.

Foto: Atlético de Madrid


O atual treinador das Colchoneras é o espanhol José Luis Sánchez Vera, que tem experiência com o Atleti desde 2018. No início da temporada, foi auxiliar técnico de Tiago Mendes no Vitória de Guimarães e, após discordâncias com a diretoria do clube português, voltou ao Atlético substituindo Dani González. O analista de futebol falou um pouquinho sobre o confronto contra o Chelsea: 




Enquanto o Atlético de Madrid conta com 14 vitórias, seis empates e quatro derrotas em 24 jogos, o Chelsea conta com 17 vitórias, dois empates e apenas uma derrota em 20 partidas. O Chelsea ainda possui uma arma secreta (não tão secreta): Pernille Harder, eleita melhor jogadora da última edição da competição e transferência mais cara da história do futebol feminino.  


 > Allan Pedro Bastos: Vantagem pequena, mas importante


Campanha do Chelsea na Champions:

09/12/2020 - Benfica 0x5 Chelsea (Kirby 2x, Bright, Harder, England)

15/12/2020 - Chelsea 3x0 Benfica (England 2x, Kerr)

Melhor campanha: semifinalista (2017/18 e 2018/19)


Campanha do Atlético de Madrid na Champions:

09/12/2020 - Servette 2x4 Atleti (Serano e Lagonia; Soulard contra, Ludmilla, Castellanos e Laurent)

15/12/2020 - Atleti 5x0 Servette (Santos, Soulard contra, Tounkara, Duggan, Sampedro)

Melhor campanha: quartas de final (2019/20)


As partidas vão acontecer nos dias 3 de março em Kingsmeadow e 10 de março no Alcalá de Henares. 


Postar um comentário

0 Comentários