A busca por um centroavante

Timo Werner, Tammy Abraham e Olivier Giroud: apesar da qualidade, nenhum conseguiu se firmar como principal centroavante de Thomas Tuchel.
Foto: Reprodução skysports.com

A medida que o fim da temporada se aproxima, as especulações sobre transferências aumentam

A janela de transferências do verão de 2020 foi uma daquelas memoráveis para o torcedor do Chelsea, com a chegada de talentos em profusão, alguns dos quais com pouca idade e muito potencial para renderem por anos. Apesar disso, ainda há carências no elenco que precisam ser tratadas e que precisam de soluções a longo prazo, como zagueiros, volantes e, sem dúvidas, um centroavante capaz de decidir partidas e campeonatos. Especificamente em relação a esta última posição, é possível dizer que desde a saída de Diego Costa, na temporada 2017/18, o clube se ressente de um atacante dessa qualidade e, pelo que indicam os rumores vindos da Inglaterra, Roman Abramovich está disposto a, novamente, abrir o cofre e trazer algum dentre os melhores do mundo atualmente. Vamos analisar os nomes e suas viabilidades:

Erling Haaland

Haaland é o favorito da torcida para a janela de verão de 2021, mas os altos valores e a relação conturbada com Mino Raiola podem ser empecilhos.
Foto: Reprodução Jornal do Luxemburgo

O norueguês do Borussia Dortmund talvez seja o jogador mais cobiçado do mundo no momento. Apesar da pouca idade (20 anos), já possui mais de 100 gols em sua carreira como profissional e tem se destacado, principalmente, pela sua velocidade, movimentação e capacidade de posicionamento dentro da área. Finaliza bem com ambas as pernas, é extremamente perigoso no jogo aéreo, graças a seus 1,94 de altura, e sabe fazer bem o pivô, preparando jogadas para quem vem de trás. É, claramente, um jogador completo e entende-se perfeitamente porquê todas as grandes equipes do mundo o querem contratar.
Os maiores empecilhos à sua contratação são de ordem econômica. Em primeiro lugar, o Dortmund exige uma quantia astronômica para liberá-lo ao final da atual temporada, já que a cláusula de 75,00M só é válida a partir de 2022, e os rumores dão conta de que, para levá-lo, o Chelsea precisaria gastar algo em torno de 160,00M (o valor final pode ser superior a este ainda). Some-se a isto as comissões que devem ser pagas a seu agente, o excêntrico Mino Raiola - com quem não temos boas relações - e o valor pode superar facilmente os €200,00M. Ainda na questão financeira, Haaland demanda um salário em torno de 300.000,00 líquidos por semana, algo que não chega nem perto dos maiores vencimentos do elenco atual (Ben Chilwell, o mais bem pago, recebe em torno de €190.000,00) e que poderia, eventualmente, causar algum desequilíbrio na relação de vestiário.

Romelu Lukaku

O belga, velho conhecido da torcida do Chelsea, aparece como opção, caso a negociação com Haaland não avance. Sua volta a Stamford Bridge seria uma boa?
Foto: Alessandro Sabatini / Getty Images

O belga é velho conhecido da torcida Blue, apesar de não ter deixado muitas saudades em seu tempo em Stamford Bridge. A verdade é que Lukaku chegou muito jovem e encontrou pela frente ninguém menos que José Mourinho e toda a sua impaciência com esse tipo de jogador. Não a toa foi nessa mesma época que talentos como ele e De Bruyne foram sumariamente descartados. Mesmo se destacando por equipes menores, como West Brom e Everton, Lukaku não decepcionou em seus grande desafio na Premier League, quando jogou pelo Manchester United, mas também não foi o homem-gol que se esperava dele. Ainda assim, encerrou sua passagem por Old Trafford com 96 partidas, 42 gols e 13 assistências, uma média de 0,57 contribuições para gol por jogo. Atualmente, defende a Inter de Milão e possui números de world class: são 85 aparições com a camisa dos Nerazzurri, 59 tentos e 13 assistências - 0,85 contribuições para gol por jogo. A grande dúvida que fica é: seria Lukaku capaz de fazer um retorno triunfal à Premier League e manter esse nível de desempenho que possui hoje na Itália? Por €100,00M, o risco parece elevado.

Sergio Agüero

Agüero está de saída do Manchester City, mas deseja permanecer atuando na Premier League.
Foto: Clive Brunskill / Reuters

Um dos maiores ídolos da história do Manchester City, um dos grandes atacantes da era Premier League e da última década, Agüero está em final de contrato com os Citizens e não renovará o vínculo. Aos 32 anos, o argentino seria o substituto ideal para uma possível saída de Giroud, já que não imagino o Chelsea com dois centroavantes acima dos 30 no elenco na próxima campanha. Dessa forma, sua vinda não necessariamente inviabilizaria a chegada de um dos dois nomes mencionados acima, e a vontade de permanecer na Premier League para o próximo ano pode ser um trunfo na hora de negociar. Entretanto, o alto salário que recebe hoje pode ser um entrave.

Conclusão

A vinda de Haaland, Lukaku ou outro nome não cogitado até agora passaria, sem dúvidas, pela saída de Tammy Abraham do elenco. O jovem inglês ainda não iniciou as conversas para a renovação de seu contrato e, ao que parece, isso só acontecerá caso sinta que é a primeira opção para o ataque da equipe. Tuchel, assim como parte da torcida e da própria direção do clube, ainda não parece 100% convencido da capacidade de Abraham ser esse jogador decisivo e confiável que todos esperam. Entre o norueguês e o belga, a escolha pelo primeiro é óbvia, não fosse toda a engenharia financeira necessária para viabilizá-lo. Por esse motivo, mesmo ainda sendo caro, Lukaku pode se encaixar mais facilmente no orçamento e entregar resultados semelhantes. Agüero, por sua vez, corre por fora, mas seria muito interessante vê-lo em Stamford Bridge, pela qualidade e técnica que ainda possui. A verdade é que, por mais que gostemos de Abraham e Giroud, os nomes ventilados nos rumores de transferência são tecnicamente superiores. Particularmente, confio em Abraham para liderar nossa linha de ataque e não gostaria, mas entendo a posição da direção de buscar os melhores.

Postar um comentário

0 Comentários