Chelsea Women e Bayern duelam por vaga na final da Champions League

Após classificações contra Atlético de Madrid e Wolfsburg, o Chelsea Women enfrenta o Bayern Frauen nas semifinais da UEFA Women’s Champions League

Por Alícia Soares
A UEFA Women’s Champions League está em sua fase final e as Blues possuem mais um desafio esta semana: semifinais contra o Bayern München. Apesar de nunca ter vencido a competição, o clube da Baviera está em ótimo momento na temporada e é candidato ao título alemão.

Foto: Chelsea FC Women

Vivendo à sombra do Wolfsburg por quatro temporadas seguidas, o Bayern München é finalmente líder da Bundesliga. Foram 17 vitórias seguidas na competição, 73 gols marcados, apenas oito gols sofridos e uma diferença de cinco pontos para o vice-líder. Por outro lado, foi eliminado nas semifinais da DFB Pokal pelo rival Wolfsburg.

Já o Chelsea é líder da FA Women’s Super League com 51 pontos, 16 vitórias, três empates e uma derrota, 62 gols marcados e 10 gols sofridos. É campeão da Continental Tyres League Cup e está nas oitavas de final da Vitality FA Cup. A Champions League é a única competição que as Blues não conquistaram em sua história.

Os dois clubes possuem importantes desfalques para a semifinal. Enquanto o Bayern não contará com sua goleira experiente Laura Benkarth, o Chelsea está sem sua lateral direita titular e batedora oficial de pênaltis, Maren Mjelde, até o final da temporada. As Blues podem não contar com a capitã Magdalena Eriksson, que é dúvida após lesão na partida contra o London City Lionesses pela Vitality FA Cup.


Melanie Leupolz

A alemã de 27 anos participou da equipe de Munique por seis anos, foi capitã por duas temporadas e conquistou duas ligas alemãs (2014-15 e 2015-16), tendo participado de todo o processo de desenvolvimento da modalidade feminina bávara. Foram 19 gols em 91 jogos. Pela seleção da Alemanha, foi campeã da Euro 2013 e das Olimpíadas do Rio em 2016.

Scouts de Melanie Leupolz na FAWSL comparada
com similares da posição. Foto: Fbref.

Apesar de não se destacar explicitamente nos scouts, Leupolz é essencial para o estilo de jogo de Emma Hayes. Juntamente com Sophie Ingle e Ji So Yun, a alemã faz parte da criação de jogadas e da marcação com a defesa, é destaque por sua movimentação dentro de campo, é certeira em finalizações e é cobradora de pênaltis quando necessário.

Comparação

O Bayern de Jens Scheuer é estruturado geralmente em um 4-2-3-1, com uma goleira bem segura e experiente - são apenas oito gols sofridos na Bundesliga Frauen e quatro clean sheets na Champions). Após se lesionar na semifinal da DFB Pokal contra o Wolfsburg, deixa o seu posto para Maria Luisa Grohs, jovem de 19 anos que terá o grande desafio de parar o ataque das Blues.

Na defesa, duas zagueiras de grande qualidade, Marina Hegering e Carina Wenninger, sendo a primeira uma das artilheiras da equipe com seis gols. Nas laterais, Amanda Ilestedt e Hannah Glass sobem em velocidade durante o ataque e a volância é formada por Sarah Zadrazil e Lina Magull, duas jogadoras com grande consistência e poder de marcação.

No meio campo de criação, Klara Bühl e Lineth Beerenstein pelas laterais contribuem em finalizações e Linda Dallmann, a típica camisa 10, rege o time juntamente com Magull. Sydney Lohmann e Viviane Asseui são outras opções para os extremos do meio campo. Por fim, Lea Schüller na frente, artilheira do clube na temporada com 12 gols.

Foto: Sportschau

Já o Chelsea de Emma Hayes sofre variações entre 4-4-2 e 4-3-3 e Ann-Katrin Berger tem mostrado a sua importância na temporada. Foi crucial nos confrontos das oitavas e das quartas de final, contra o Atlético de Madrid e contra o Wolfsburg, além da defesa monumental que fez na última partida contra o Manchester City. Será um grande obstáculo para o ataque bávaro.

Na defesa, as Blues podem sofrer com a ausência da capitã Magdalena Eriksson e terão Sophie Ingle improvisada na posição. Ao seu lado, Millie Bright que teve queda de rendimento mas é essencial em jogos importantes. Nas laterais, o Chelsea contará com a experiência de Joan Andersson e com o improviso mais uma vez de Niamh Charles pelo lado direito.

No meio campo de criação, Melanie Leupolz e Ji So Yun farão a transição entre a defesa e o ataque blue. Apesar de Guro Reiten ser a líder de assistências da competição, a norueguesa deve começar no banco e o meio campo ser formado por Erin Cuthbert e Pernille Harder, jogadoras com muito poder de movimentação. No ataque, os grandes destaques do time: Fran Kirby e Sam Kerr, dupla responsável por 45 gols nesta temporada.

Prováveis escalações do confronto entre Bayern e Chelsea pelas semifinais da UWCL. Foto: Buildlineup.com

Campanha do Bayern na Champions:

16 avos de final: Ajax 6-1 agg
Oitavas de final: BIIK Kazygurt 9-1 agg
Quartas de final: Rosengard 4-0 agg
Artilheiras: Lineth Beerenstein, Linda Dallmann, Sydney Lohmann, Lea Schüller (3 gols)
Melhor campanha: semifinais (2018-19)

Campanha do Chelsea na Champions:

16 avos de final: Benfica 8-0 agg
Oitavas de final: Atlético de Madrid 3-0 agg
Quartas de final: Wolfsburg 5-1 agg
Artilheira: Fran Kirby (4 gols)
Melhor Campanha: semifinais (2017-18 e 2018-19)

A partida

A partida de ida acontecerá neste domingo 25 de abril às 12h (horário de Brasília) no FC Bayern Campus, em Munique; já a partida de volta será no dia 2 de março às 8h30 (horário de Brasília) em Kingsmeadow, Londres. Os jogos serão transmitidos no Wnited.tv.

A arbitragem será sueca:

Árbitra: Sara Persson
Assistentes: Julia Magnusson e Almira Spahić
Quarta árbitra: Pernilla Larsson

Caso o Chelsea se classifique, enfrentará PSG ou Barcelona na final da competição em Gothenburg, na Suécia.

Postar um comentário

0 Comentários