Chelsea Women chega à final da Champions pela primeira vez em sua história

As Blues enfrentarão o Barcelona na final da competição

Por Alícia Soares
Após chegar à semifinal da competição duas vezes e não se classificar, desta vez o Chelsea conseguiu sucesso contra um adversário muito competente e terá o último desafio neste domingo pela final da UEFA Women’s Champions League.

Chelsea FC via Getty Images

O adversário da grande final é o Barcelona e será a primeira vez na história que as duas equipes se enfrentarão. Os dois times foram campeões em suas ligas nacionais e farão de tudo para levar o título europeu inédito para casa.

O Barcelona não contará com Andrea Pereira, suspensa por cartões amarelos, e Andrea Falcón, devido à lesão. O Chelsea só não terá disponível Maren Mjelde, que está fora até o final da temporada.

Francesca Kirby

Fran Kirby é a arma secreta de Emma Hayes para a final da competição. Voltou muito bem após seus problemas de saúde e é essencial ao estilo de jogo das Blues. É uma jogadora de bastante velocidade e sobe com perigo pelo lado direito, também sendo importante na marcação nos momentos defensivos.

É uma das jogadoras mais completas da FA Women’s Super League. Mostra efetividade em seus números, já que é a jogadora que mais marca ou dá assistência dentro de 90 minutos, com 1,76, além de possuir grandes porcentagens em oportunidades criadas, passes progressivos, passes completos e toques na bola.

Scouts de Fran Kirby em comparação com jogadoras da posição na Women’s Super League. Fonte: FBref.

Fran Kirby venceu o prêmio de melhor futebolista do ano pela Football Writers' Association após 16 gols e 11 assistências na liga inglesa. Na Champions, é a artilheira com seis gols e duas assistências.

Comparação dos times

A equipe de Emma Hayes aprendeu bastante com os seus erros desde o início da temporada até essa etapa final. Com a perda de Maren Mjelde, encontrou Niamh Charles muito bem para a posição, e substituiu Jonna Andersson por Jess Carter após problemas na marcação de jogadoras que chegam em bastante velocidade. Na zaga, Millie Bright e Magda Eriksson são seguras na marcação, mas perdem qualidade em saída de bola.


Hayes conta com uma variedade de estrelas em seu meio campo e ataque. No meio, conta com jogadoras mais conservadoras como Sophie Ingle e Melanie Leupolz na 'volância', mas também tem Guro Reiten e Ji So Yun para causar perigo às adversárias. No ataque, Samantha Kerr e Francesca Kirby foram responsáveis por mais de 45 gols nesta temporada e Pernille Harder foi essencial para a armação do time. Erin Cuthbert também é uma ótima opção para trazer mais velocidade ao jogo.


Já Lluis Cortes é responsável por uma temporada fantástica do Barcelona. Foram campeãs da Liga Iberdrola com oito rodadas de antecedência, 128 gols marcados e apenas cinco sofridos. Seu meio campo é bem forte fisicamente, mesmo que tenha que lidar com a ausência de Guijarro, e sua atuação foi essencial para a classificação nos confrontos contra o Paris Saint Germain nas semifinais.

No ataque, possui quatro opções para a grande final. A artilheira Jenni Hermoso é nome carimbado na escalação de amanhã, principalmente pelo seu poder de decisão. Lieke Martens teve uma temporada bastante apagada, mas fez dois gols muito decisivos contra o PSG. Caroline Graham Hansen e Mariona Caldentey foram jogadoras muito efetivas e que farão a diferença no confronto.


Em contra partida, a equipe catalã não contará com a zagueira Andrea Pereira, devido a lesão por cartões amarelos, e terá que improvisar alguém na defesa - bem provável que seja Patrícia Guijarro. Dessa forma, a equipe perde um pouco de seu poderio defensivo, que já possui falhas em suas laterais.

As duas equipes contam com goleiras que tiveram grandes destaques nesta temporada. Enquanto Ann Katrin Berger defendeu duas cobranças de pênalti na partida contra o Atlético de Madrid, Sandra Paños sofreu apenas seis gols na competição.

Prováveis escalações do confronto entre Barcelona e Chelsea para a final da UWCL. Foto: Chosen 11

Campanha do Chelsea na Champions

Benfica 8-0 agg
Atlético de Madrid 3-1 agg
Wolfsburg 5-1 agg
Bayern München 5-3 agg
Artilheira: Fran Kirby (6)
Melhor campanha: semi-finais (2017/18, 2018/19)
2019/20: não participou

Campanha do Barcelona na Champions

PSV Eindhoven 8-2 agg
Fortuna Hjørring 9-0 agg
Manchester City 4-2 agg
Paris Saint-Germain 3-2 agg
Artilheira: Jenni Hermoso (6)
Melhor campanha: vice-campeã (2018/19)
2019/20: semi-finais

O que esperar da final?

A hegemonia do Lyon tem fim após cinco anos e as duas equipes farão de tudo para conquistar o título inédito. Enquanto o Barcelona é um time que costuma propor o jogo e manter a posse de bola, o Chelsea não se prende a isso e costuma ser reativo, buscando abrir o placar primeiro.

Com as falhas na defesa catalã, o ataque do Chelsea buscará causar perigo, mesmo que esteja em um esquema mais conservador. Já o Barcelona utilizará seu meio campo sólido para reforçar a marcação e não deixar as jogadoras inglesas chegarem à defesa descompassada da equipe.


A partida será amanhã às 16h no estádio Gamla Ullevi, em Gothemburgo, na Suécia, com portões fechados. A transmissão será na ESPN.

Arbitragem

Árbitra: Riem Hussein
Assistentes: Katrin Rafalski, Sara Telek
4ª árbitra : Katalin Kulcsár 
VAR: Bastian Dankert 
Assistente do VAR: Christian Dingert
Reserva: Julia Magnusson 

Postar um comentário

0 Comentários