Lukaku é a peça que faltava no quebra-cabeça de Tuchel

Próximo de reforçar os Blues, belga tem forte conexão com o clube e pode oferecer o que o Chelsea mais precisa


Getty Images

Chelsea e Romelu Lukaku (28) estão próximos de um reencontro. Com passagem conturbada pelo clube entre 2011 e 2014, o atacante e seus empresários já se mostraram abertos a um retorno e o jogador inclusive já teria tido uma conversa com o treinador Thomas Tuchel. O acordo com a Inter de Milão está sendo costurado e espera-se que nos próximos dias a negociação feche por algo próximo de  €115m, e o jogador vem para ser peça essencial do setor ofensivo do alemão.

Finalizador nato

Na temporada 20/21 o ataque dos Blues sofreu com o desperdício de gols. Seja com Lampard, seja com Tuchel, a equipe teve um bom volume de jogadas de perigo, entretanto falhou na hora de definir, como pode ser visto no infográfico abaixo, a temporada de Lukaku nesse quesito foi fora da curva, se comparada com os quatro atacantes do Chelsea.

Tim Langendorf

Além da quantidade de gols do atacante, fica claro também que Lukaku leva larga vantagem no seu aproveitamento em frente ao gol, tendo sido muito mais eficaz em marcar com as chances que lhe foram dadas, e com uma média de gols por partida que dá inveja a todos atacantes remanescentes no elenco, com exceção de Giroud, hoje no Milan.

Atacante completo

Saindo do óbvio, é preciso ficar atento a outros pontos fortes do belga que ultrapassam a missão principal de um atacante. Quem deixou de acompanhar o atleta quando deixou Londres, pode guardar a imagem de um atacante pesado e pouco participativo, ou um 'simples' homem gol. Como fica evidenciado no próximo infográfico, o futebol de Romelu evolui tremendamente nos últimos anos e passa longe dessa pré concepção.

Tim Langendorf

Ainda que muito forte e alto, Lukaku se mostrou um driblador muito eficiente, um jogador perigoso pelo alto, e, surpreendentemente, um criador de qualidade, tendo criado mais chances que qualquer atacante dos Blues em 20/21 e equiparado Timo Werner no número de assistências (11). Interessante notar também os bons números de Kai Havertz nos mesmo quesitos, indicando que ambos podem formar uma dupla capaz de dar muita dor de cabeça para as defesas adversárias.

Negócios inacabados

Romelu chegou ao Chelsea com apenas 18 anos, teve poucas chances, rodou por empréstimos e acabou negociado com o Everton três anos depois. Durante as sete temporadas que se seguiram não foram poucas as vezes em que ele demonstrou um desejo de 'se provar' com  camisa do clube que admirava desde pequeno. No vídeo abaixo conto mais detalhes dessa história.


Maduro, matador, completo, encaixado nas ideias de jogo do treinador e motivado para demonstrar seu valor: se tudo se concretizar e Romelu Lukaku voltar a vestir o azul de Londres, a Premier League vai ganhar mais um atrativo de altíssimo nível e o Chelsea um dos melhores centroavantes do planeta.

Postar um comentário

0 Comentários