Adversário do Chelsea, o Aston Villa é um dos 'pais' do futebol

Time de Birmingham é o 7º clube inglês com mais troféus na história


Como faz para debutar bem e não ser Billy Gilmour? Dificil.

Bem antes da dissolução do Império Britânico e a criação da Commonwealth of Nations, em 1926, a Inglaterra, movida pela Revolução Industrial, deu ao mundo coisas como a locomotiva a vapor (1804), a fotografia (1839), a televisão (1926) e posteriormente o World Wide Web (1989). Quase esqueci as Leis de Newton, a Teoria da Evolução e os antibióticos. Creio não ser necessário descrever o tamanho do contexto histórico destes, cada um de sua forma, uma parcela significativa na mudança do curso da humanidade

Todo bônus tem seu ônus, e com tudo isso ganhamos o famigerado capitalismo! Mas, é em 1848 que em território bretão surge a maior invenção da humanidade: o futebol como conhecemos. Guardo espaço para o contexto das origens do jogo, e incline-se você onde melhor lhe apetece, Tsu-Chu, Kemari, Epísquiro, Soule ou Calcio Fiorentino. 

Elliott Brown/Wikimedia Commons
Inclusive, você, bom amante do esporte, deve estar cansado de ouvir toda a história de como Cambridge University Association Football Club elaborou as regras do jogo e "isso aquilo e aquele outro". Mas tá tudo bem, a ideia da coluna é contar historia mesmo, e não necessariamente do Chelsea (que você também deve conhecer melhor que seu guarda roupa). Porque para ter jogo tem que haver adversário; e se tem oponente tem lastro a ser explorado. 

Ascensão e Queda

Mirrorpix

Hoje vamos dar um pulo na terra do Aston Villa, Birmingham. Bem presente ultimamente no ficcional do devorador de séries televisivas por conta do Peaky Blinders (confesso não ter assistido) que parece ser uma boa novela, ao menos a trilha sonora é porreta

Os Villans, como são conhecidos, nasceram em 1874, fundados por quatro jogadores de críquete ligados à igreja. O clube logo incluiria seções de rúgbi e futebol, esta última para aqueles que buscavam algo para fazer durante as férias de inverno. 

Em 1885, o presidente do clube, William McGregor, percebeu a necessidade de manter os torcedores interessados ​​no jogo; junto com outros onze clubes ingleses importantes daquele período, o Villa fundou a Football League em 1888. Liderados por George Ramsay, eles rapidamente provaram ser o lado mais dominante da era vitoriana, conquistando cinco títulos da Primeira Divisão e três FA Cups antes da virada do século. 


Com o aumento da popularidade do futebol no país, no entanto, muitos outros clubes começaram a surgir, aumentando o nível competitivo. Ainda assim, o Villa continuou sendo uma potência; depois de vencer outra FA Cup em 1905, eles conquistaram o sexto título da Primeira Divisão em 1910. Depois de mais duas conquistas na FA Cup em 1913, a era de ouro do clube terminou com a eclosão da Primeira Guerra Mundial. Embora tenham começado o período do pós-guerra conquistando outra FA Cup em 1920, logo se tornou óbvio que seus melhores anos haviam ficado para trás. 

Após um longo período de declínio, o clube foi rebaixado à Segunda Divisão em 1936, pela primeira vez em sua história. Não ganharam outro troféu até 1957, em uma famosa vitória sobre os Busby Babes na final da Copa da Inglaterra. Em 1961, o Villa aumentou sua sala de troféus ao vencer a primeira edição da Copa da Liga. 

A Cereja do bolo 

AVFC.co.uk

Depois de uma vitória na Copa da Liga em 1977 e um título imprevisível da Primeira Divisão em 1981, o Villa venceu sua primeira e única Champions League (Copa da Europa), em 1982, ao vencer o favorito Bayern de Munique na final. Um dos heróis foi o goleiro reserva Nigel Spink, que substituiu Jimmy Rimmer no início da partida e fez algumas defesas surpreendentes. Esse foi, no entanto, o último triunfo alcançado sem Ron Saunders como treinador. 

Assim os anos passaram, entre altos e baixos, e a era Premier League foi preenchida com o Villa apenas como um figurante, que ficou em segundo lugar em 1993 e na parte inferior da tabela em 2016. 

Fato é que o Villa Park é um lugar recheado de troféus e história. Resta saber se veremos Tom Hanks, Príncipe William e Ozzy Osbourne abraçados, após alguns litros de cerveja, comemorando um titulo dos Villans, mas aí é serviço de futurologia... e no futebol o imponderável "da silva paranhos" sempre está a espreita para coroar alguém inesperado no fim. 

E por falar em fim: como faz para terminar o debut que eu não sabia nem como começar? Difícil demais, mas aí lembro do The Move (que são Villans) que dizem na canção: "Hear the records playing and you can't go wrong get yourself upon that track and move along"...

Cheers!

Postar um comentário

0 Comentários