Conheça os adversários do Chelsea na UEFA Women’s Champions League 2021-22

 As Blues buscam o título europeu inédito após vice campeonato

Por Alícia Soares

Nesta terça-feira tem início a fase de grupos da UEFA Women’s Champions League e o Chelsea de Emma Hayes busca o título inédito da competição. A equipe foi vice-campeã na temporada passada, após perder para o Barcelona por 4 a 0.


Apesar de ser um grupo relativamente fácil, alguns adversários podem pregar peças e dificultar o caminho das Blues para as oitavas de final. Conheça as adversárias do Chelsea:


Reprodução: UEFA

WOLFSBURG - As carrascas das Blues

O VfR Eintracht Frankfurt foi fundado em 1973, mas só foi anexado e nomeado de fato Vfl Wolfsburg em 2003. É uma equipe muito vitoriosa na Alemanha, tendo seis títulos da Frauen Bundesliga e oito títulos da DFB Pokal. 


As Lobas são tradicionais na competição. Será a décima participação e a equipe já foi campeã duas vezes da UWCL, em 2012-13 e em 2013-14, e vice-campeã três vezes, em 2015-16, em 2017-18 e em 2019-20. São consideradas as carrascas do Chelsea, já que eliminaram as Blues em três edições da competição - 2015-16, 2016-17 e 2017-18. 



Reprodução: UEFA

É uma  equipe que está em processo de reformulação após a saída de jogadoras históricas como Lena Goebling, Lara Dickenmann e Zsanett Jakabfi por aposentadoria e de Ingrid Engen e Fridolina Rolfo para o Barcelona. O treinador Tommy Stroot assume o comando das Lobas após a saída de Stephan Lerch, que estava na equipe desde 2017. 


Um dos principais destaques da equipe alemã é a recém chegada Jill Roord, que estava no Arsenal. Além dela, as duas xerifes Dominique Janssen e Svenja Huth devem ser lembradas. A equipe já contará com desfalques no início da competição: Alexandra Popp e Ewa Pajor após cirurgias no joelho e Sara Doorsoun com lesão na coxa.


As alemãs venceram o Bordeaux nos pênaltis na fase preliminar da Champions. Na Frauen Bundesliga, estão na segunda colocação com 10 pontos: 3 vitórias e um empate. 


Chelsea e Wolfsburg se enfrentaram nas quartas de final da última edição da UWCL e as Blues venceram por 5 a 1 no agregado. 



Reprodução: Twitter


JUVENTUS - Um time em construção


A Juventus Women foi criada em 2017 como seção feminina da equipe de Turim e, apesar de recente, já é muito vitoriosa na Itália: são quatro títulos italianos, uma Copa da Itália e duas Supercopas Italianas. Na última temporada, venceu todas as partidas da Série A, tornando-se a primeira equipe italiana a ter esse feito. Nunca passou da  fase de 16 avos de final da UWCL. 


Reprodução: Juventus

Nesta temporada, venceu o Kamenica Sasa (Macedônia do Norte) por 12 a 0, o St Polten (Áustria) por 4 a 1 e o Vllaznia (Albânia) por 3 a 0 no agregado nas fases preliminares da competição. Na Série A, está na segunda colocação empatada com o Sassuolo com 15 pontos.


Uma das novidades da Velha Senhora para esta temporada foi a contratação do técnico Joe Montemurro, que estava no Arsenal, no lugar de Rita Guarino. Outro destaque é a chegada da goleira Pauline Peyraud-Magnin, ex-Atlético de Madrid. 


O australiano tem apostado em uma estrutura tática que valoriza a posse de bola e a troca de passes, porém, apesar da organização e da hegemonia perante os outros times italianos, não tem qualidade suficiente ainda para competir contra equipes de primeiro escalão como Chelsea e Wolfsburg. 



Reprodução: Juventus

SERVETTE - Uma aposta a longo prazo


O Servette FC Chênois Féminin é uma equipe suíça bastante antiga, foi fundada em 1974 e sofreu algumas reformulações ao longo do tempo. Em 2012, passou a se chamar Football Féminin Chênois Genéve, e em 2017 ganhou o nome que possui hoje. Participou da última edição da UWCL, mas foi eliminada nos 16 avos de final para o Atlético de Madrid. 


Após conquistar a Super League suíça, chegou às fases preliminares da competição em busca da fase de grupos. Venceu os confrontos contra o Glentoran Belfast United (Irlanda do Norte) por 1 a 0, Aland United (Finlândia) por 1 a 0 e Glasgow City (Escócia) por 3 a 2 no agregado. 



Reprodução: Servette

A equipe é comandada pelo francês Eric Séverac desde 2019 e pretende continuar ganhando espaço no cenário internacional. A principal jogadora da equipe é a suíça Sandy Maendly, mas Jade Boho Sayo tem sido essencial na campanha da competição europeia, com três gols marcados até então.  


Estão na terceira posição na liga suíça com 12 pontos: 4 vitórias e uma derrota.  

A estreia


A equipe chega com menos favoritismo do que na edição anterior, mas tem experiência e competência para chegar às fases finais e brigar pelo título. Outro dilema para Hayes será conciliar a FA Women's Super League e os confrontos da Champions, a fim de chegar com chances de títulos nas duas competições. 


Vale lembrar que o Chelsea fez apenas duas contratações para a temporada: a zagueira holandesa Aniek Nouwen e a atacante inglesa Lauren James (irmã de Reece James). As Blues contam com falhas na defesa desde a lesão da lateral direita Maren Mjelde (LCA) na final da Continental Tyres League Cup na última temporada. 


O Chelsea estreia na competição amanhã (6) contra o Wolfsburg pelo grupo A da fase de grupos às 16h (horário de Brasília) em Kingsmeadow. A transmissão será feita no canal do Youtube da DAZN. 








Postar um comentário

0 Comentários