Um Chelsea que gosta da bola

Chelsea tem boa parte dos gols marcados na temporada com bola rolando

O Chelsea iniciou a temporada dando prosseguimento e evoluindo o modelo de jogo que levou a equipe rumo conquista da Champions League, os números iniciais da temporada são animadores. Em 11 partidas são 6 vitórias, 3 empates e 2 derrota, com 18 gols feitos e 6 sofridos.

Reprodução goal.com

Diante dessa característica de tomar poucos gols, muitos comentários são feitos sobre ser uma equipe “Defensiva” ou que “gosta pouco da bola”, um grande engano e uma ilusão perante a um Chelsea que se adapta a todas as situações dentro dos jogos, essa “metamorfose ambulante” variando a forma de se comportar em campo de acordo com o adversário ou contexto é o principal fator de sucesso da equipe, tendo equilíbrio e confiança para jogar em qualquer circunstância.


Devido aos números expressivos na defesa, pouco se fala do momento ofensivo da equipe, sendo citada em vários momentos como uma equipe que apenas “reage ao adversário”, diante desse panorama analisei os gols do Chelsea na temporada até o momento, verificando o tempo de posse e os jogadores que participaram dos lances.

Dos 18 gols, 14 foram de bola rolando, sendo 9 desses 14 gols com 15 segundos ou mais de posse e com participação de zagueiro, ala, meia e atacante em todos eles, e em 3 com participação também do goleiro.


Esses dados só reforçam como a equipe do Chelsea busca a construção dos gols envolvendo o adversário, utilizando todos os setores para gerar espaços e com paciência desestabilizar a defesa adversária, com muitas coberturas ofensivas dando sempre mais de duas opções de passe para o portador da bola.


Todo o time gosta da bola, o goleiro Mendy se apresenta sempre para gerar superioridade e acionar o lado livre, os zagueiros fazem arrastes para gerar espaço para os meias receberem e também usam o passe vertical para a equipe progredir, os alas sempre com apoio na saída ou no ataque, os meias ditando o ritmo do jogo e dominando as ações, atacantes que jogam por dentro e buscam tabelas.

Saber o que fazer com a bola é uma virtude que uma equipe bem treinada sempre apresenta, independente do contexto ou adversário o Chelsea consegue construir bem suas ações quando está com a posse, por ser uma equipe se adapta e tem uma defesa muito forte, pode se confundir como uma equipe defensiva, sendo que é totalmente o contrário, os blues gostam de estarem com a bola e usam isso de forma brilhante.

Postar um comentário

0 Comentários